• Palácio Imperial de Petrópolis, residência de verão do imperador d. Pedro II e sua família, construído entre 1845 e 1862. Abriga o Museu Imperial desde 1940.
  • François René Moreaux. Proclamação da Independência do Brasil. Óleo sobre tela, 1844.
  • D. Pedro II. Escultura oferecida pela municipalidade de Petrópolis ao Museu Imperial, em 1941. Jardins do Palácio Imperial de Petrópolis.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9

O Museu que não se vê

 
O Museu que não se vê

Os espaços do Museu Imperial geralmente não acessíveis ao público agora podem ser visitados por todos os interessados. Com o projeto “O Museu que não se vê”, os participantes conhecem de perto os “bastidores” de um dos museus mais visitados do país, incluindo seu acervo e setores técnicos: Biblioteca, Museologia/Reserva Técnica, Arquivo Histórico e Educação. 

O projeto existe desde 2002 e é parte integrante do calendário de eventos permanentes do Museu Imperial. O objetivo da atividade é oferecer ao público a oportunidade de conhecer o processamento técnico e “curiosidades” do  acervo preservado nos setores da instituição.

Período de realização: de março a novembro
Horário: última quarta-feira do mês, às 9h e às 14h, para grupos de 5 a 15 pessoas
Duração: 3 horas
Local: setores técnicos do Museu Imperial – Educação, Biblioteca, Arquivo Histórico e Museologia
Valor: gratuito, mediante agendamento
Faixa etária recomendada: a partir de 14 anos
Agendamento: (24) 2233-0368



 

educao 2red educao 4red
Setor de Educação
biblioteca 1red biblioteca 2red
Biblioteca
arquivo histrico 3red arquivo histrico 4photored
Arquivo Histórico
museologia 6red museologia 5red 
Museologia