20.05.1876

5 ¾. Estamos ainda recebendo carga no Cairo, povoação considerável onde vejo um grande hotel. Ontem de tarde conversei no alto do vapor, numa espécie de pagode, onde se acha a roda do leme, sobre uma fieira de quartos, que julgo serem de creados e tripulação de bordo, com os dois pilotos. Disseram que o rio está baixando ½ pol. por hora — a cheia em Abril e a baixa em 8bro [outubro] e 9bro [novembro]. De St. Louis até Commerce onde estávamos parados a maior cheia é de 30 a 35 pés, para baixo a maior do rio é de 47.

Um dos pilotos foi Mort. Burnham também do navio de Porter quando Ferragut forçou com seu navio somente por terem as fortificações de Vicksburg destruído os outros o forte Hudson para se reunir a Porter, abrindo depois o canal que reuniu o alto ao baixo Mississipi evitando a passagem do Vicksburg.

À noite uma senhora tocou e cantou melhor que outra ante de ontem.

Conversei com uma senhora idosa que perdeu marido e filho combatendo pela causa do Sul. Disse-me que não tinha mais pátria e admirou-se de que visitasse Grant prevaricador. Respondi-lhe convenientemente e ela concordou comigo que o princípio da escravidão tinha tornado antipática a causa do Sul e que apesar de nada dizer a tal respeito a constituição não podia estar na mente de Washington, Franklin, Jefferson e tantos outros grandes homens da Independência manter tal princípio. Enfim que neste mundo o resultado valeu muitíssimo e que era preciso sujeitar-se a ele tendo o consolo de ver a pátria outra vez reunida, formando uma grande nação. A isto acudira ela logo com dois never bem acentuados.

Deitei-me às 10. Acabo de ver a confluência do Ohio no Mississipi. Um grande vapor o descia vindo de Cincinnati. O lugar é belo e a cidade do Cairo importante por seu aspecto. Vi um hotel muito grande. Seguimos há minutos. 7 ½.

20 05 1876 1a pagina de apontamentos do dia