banner viagem dpedro

03.06.1876

 Agora não posso falar de minha visita a Mount-Vernon.

Saí de Washington perto de 4 ¾. Gastei mais de 2 horas. Cheguei perto de 11 da noite. Voltei da casa de Thornton perto de 1 ½ da madrugada. Muita gente e da melhor em casa de Thornton é tudo muito bem arranjado. O interior da casa é muito bonito. Saio daqui a pouco para ver o Arsenal de Guerra com o general Sherman e depois pretendo ir ao fotógrafo, etc. Hão de fazer perto do hotel um exercício de bombeiros. Depois do almoço vou ver o edifício suntuoso do Department of State, que terminado compreenderá os da Guerra e Marinha sobretudo para ver Hunter filho do meu conhecido Hunter cuja família, menos esse filho que ficara já empregado nos Estados Unidos, conheci muito no Rio quando ele pai aí esteve de Ministro.

Às 11h saio para a viagem.

11h Chego do State Department. Belo edifício.

Mrs. Brickhead está em New Port e uma irmã de Hunter. Não se parece com o pai. Estava de chinelos.

Depois fui ver o jardim do departamento de agricultura. A estufa é curiosa e tem 74 variedades de vinha com seus nomes. Finalmente voltei dando um giro. Acabo de ir ao teatro que é bonito no interior. A família Vokes, 3 irmãos e 2 irmãs — ingleses e tem corrido o mundo representando peças que eles mesmo arranjam é digna de ver-se. Duas irmãs são excelentes artistas; e uma destas até tem excelente voz e canta que agrada, dançando também, com muita graça.

Esqueci-me de dizer que os presidentes das Câmaras batem martelo, em lugar de tocarem campainha.

Há 9 igrejas católicas e constroem-se mais 2.

O Post-Office é também um belo palácio.

A White-House casa do Presidente não tem arquitetura nem muito grande, porém há seu luxo no interior, e tem jardim bonito.

Esqueci-me dizer que nas salas das comissões e corredores respectivos no Capitólio procuraram imitar as pinturas murais de Pompéia.

O rapaz que no quadro da batalha do lago Erie está com medo de que o Com. Perry morra é seu filho, do mesmo nome e que comandou a expedição ao Japão. Vi hoje outra pintura interessante no muro ao subir uma das escadas. Representa o ataque de um forte de índios.

Tenho tido cartas a valer sobretudo pedindo autógrafo meu.

Vi nos arquivos o borrão da declaração da Independência por letra de Jefferson e assentos de despesas por letra de Washington, assim como despachos e Paris assinados por Franklin. Depois fui ver a estátua eqüestre de Jackson pelo escultor Clark Mills. É uma das boas — poucas — que tenho visto aqui. Está no Lafayette Park. Vou sair para a estação.

 

03 06 1876 pagina dos apontamentos do dia