18.06.1876

Apareceu-me logo ontem o filho do Bancroft e também o Mayor de Newport, para onde foram comigo, no pequeno vapor, onde o primeiro apresentou a neta do General Cole, cuja conversa muito me agradou. Fui vendo as ilhas das quais a Canonicut tem uma forma curiosa. Mostraram-me ao longe as Prudence – outras e o lugar chamado Bishop’s frock, que é uma pedra. Goat-Island, muito perto da cidade de Newport, na ilha de Rhode-Island (concepção das palavras que significam Ilha encarnada). Iluminou muito de longe com luz elétrica. É aí que existe a oficina de torpedos. Havia muita gente no desembarque e o velho Bancroft levou-nos em seu carro até o hotel Aquidneck. Esta palavra índia era o nome da ilha, e quer dizer ilha da paz.

Ceei às 9, tendo chegado às 8h 10’ ao desembarque perto do Hotel, e deitei-me às 11. Encontrei no vapor um empregado do Signal-Office a quem perguntei notícias do General Meyer e ficou de pedir os sinais do tempo amanhã. Yale College. Na estação, encontrei logo o Presidente Noah Penter e o professor Dana com cartas de Bancroft. Aquele é muito conhecido como entendedor da língua inglesa. Fui logo com eles para a Universidade e minha mulher correr a cidade. Entrei no Hall onde fazia exame escrito de inglês – trago o pondo dado – e vi os retratos do governador de Yale fundados na Universidade e de muitos professores, entre os quais reparei nos de Homestead, Gooduch e outros. Havia 2 de Shermans parentes do general, creio que benfeitores do Yale College. Museu de mineralogia e de geologia onde muito folguei de conhecer o professor de geologia Marsh que tanto estudou as Rocky-Mountais. Mostrou os ossos de Pterodactilo dentado e do elefante diferente de primígenos que aí achou. Trago os trabalhos que ele publicou a tal respeito. Na coleção mineralógica há uma amostra rara pela qualidade do mineral e perfeição e grandeza dos cristais de Franklinite. É dos Estados Unidos de onde vi também antimônio puro e mercúrio também puro.

A capela é muito bonita, sobretudo externamente – internamente prefiro a de West Point – que se consagra hoje.

A livraria tem 100.000 volumes, uma coleção de livros orientais muito curiosa. Vi lá um exemplar do Cosmos com citação e extratos de autores escritos nas páginas por Humboldt. Também há aí a grande obra de Bonpland que estava na livraria de Humboldt. Tem bustos de professores. Aí encontrei o astrônomo Newton e falei-lhe sobre os seus trabalhos a respeito dos cometas. Tem ar muito modesto e fisionomia muito inteligente.

Visitei o Instituto Politécnico onde está a coleção mineralógica de que já falei em parte; olhei também um pouco para a sala de ginástica, onde vi outro aparelho para remar em seco, mas não tão bom como o de Harvard College, e enfim por uma linda rua com casas e todas bordada elms New Haven chama-se a cidade dos Elms.

Fui ver a casa do Presidente onde conversei com Trimbull, sobre as línguas índias de que o Algonquin é como o nosso tupi ou guarani, na generalidade e construção gramatical. Conhece os autores alemães que se tem ocupado de filologia e prometeu-me suas publicações. Pouco antes de sair, chegou o professor Loomis que ensina astronomia matemática e disse-me que tinha observado os fenômenos elétricos que já confirmara Agassiz a que a eletricidade origem das auroras boreais provém do sol e liga-se às manchas dele.

 

18.06.1876 Página