banner imprensa

Museu Imperial recebe estudantes de São Paulo para visita técnica

Museu Imperial recebe estudantes de São Paulo para visita técnica

 No dia 15 de junho, o Museu Imperial recebeu alunos do colégio Renascença, de São Paulo, para o projeto "O Museu que não se vê". Os estudantes, que estão no 8º ano do ensino fundamental, conheceram o trabalho dos setores técnicos e parte dos acervos museológico, arquivístico e bibliográfico que não estão expostos no palácio.

 No setor de Educação, foram apresentados os projetos pedagógicos realizados com grupos escolares, tais como teatros de fantoches, visitas temáticas, “Caixa das Descobertas”, “Um Sarau Imperial” e outros. Em seguida, os alunos conheceram a Biblioteca e puderam manusear algumas das oito mil obras raras que compõem seu acervo.

 No Laboratório de Conservação e Restauração, o grupo observou os procedimentos para que o acervo do Museu seja conservado, evitando a necessidade de intervenção. Contudo, a equipe explicou que, quando necessário, o setor realiza processos de restauro de documentos, livros e objetos. Todo acervo doado ao Museu também passa pelo Laboratório, que faz um diagnóstico de seu estado e, se preciso, realiza as intervenções adequadas.

 A equipe do Arquivo Histórico apresentou aos estudantes os procedimentos de guarda, manuseio e pesquisa realizados no setor, de modo a preservar os documentos. O grupo também teve a oportunidade de conhecer alguns dos itens do acervo arquivístico, como fotografias, manuscritos e mapas.

 Finalizando, no setor de Museologia, os alunos conheceram a reserva técnica do Museu, ou seja, os móveis, objetos, roupas, joias etc. que não estão expostos. A equipe explicou ainda como funciona a guarda, a conservação e a pesquisa acerca do acervo.

 O projeto “O Museu que não se vê” é aberto à participação de todos e gratuito. Os interessados devem agendar previamente pelo telefone (24) 2245-4668. A atividade ocorre na última quarta-feira do mês, às 9h e às 14h, mas há possibilidade de horários especiais para grupos fechados.

Museu Imperial oferece concerto gratuito no domingo

Museu Imperial oferece concerto gratuito no domingo

 

No próximo domingo, 5 de junho, é dia de concerto gratuito no Museu Imperial. O evento é o terceiro da temporada de 2011, que oferece apresentações todo primeiro domingo do mês, às 16h, na Sala da Batalha de Campo Grande. A iniciativa é uma parceria com o conjunto Anima e Cuore da Universidade Católica de Petrópolis (UCP), sob regência do maestro Antonio Gastão.

 

A entrada na apresentação é livre, mas, como o número de lugares é limitado, o Museu recomenda a retirada antecipada de ingressos. Os convites estarão disponíveis na bilheteria do Museu Imperial do dia 31 de maio até o horário do evento.

 

O espetáculo apresentará grandes clássicos da música erudita, como Antonio Vivaldi, Heitor Villa-Lobos e Johann Sebastian Bach. Também haverá participação especial do Coro de Câmara da UCP.

 

O conjunto Anima e Cuore da UCP foi fundado em novembro de 1986 e já realizou centenas de apresentações. Formado por alunos e ex-alunos bolsistas da universidade, possui um repertório extenso e variado, incluindo desde peças de compositores anônimos do período medieval até os grandes mestres do período barroco. Desde sua fundação, é dirigido pelo maestro Antônio Gastão.

 

Graduado em Composição pelo Conservatório Brasileiro de Música, o maestro Gastão teve sua formação musical aperfeiçoada sob a orientação de diversos professores: estudou Composição com Geraldo Vespar e Guilherme Bauer, Regência com Gilberto Bittencourt e Carlos Alberto Figueiredo, Técnica Vocal com Eládio Pérez-González e Harmonia da Música Popular com Jan Guest.

 

Veja abaixo o programa do concerto:

 

PRAETORIUS, MICHAEL - Suíte de danças francesas

  1. Courante
  2. Branle Double
  3. Spagnoletta
  4. Bourrée 1, 2, 3

 

VIVALDI, ANTONIO - Sonata V - RV 40 em Mi menor, para cello e cravo

  1. Largo
  2. Allegro
  3. Largo
  4. Allegro

 

VILLA-LOBOS, HEITOR - Prelúdio nº 5 para violão solo

 

ABEL, KARL FRIEDRICH - Sonata para flauta e contínuo

  1. Vivace
  2. Adagio ma non troppo
  3. Menuetto

 

BACH, J. S. - Cantata BWV 16 “Herr Gott, dich loben wir”

  1. Coro: “Herr Gott, dich loben wir”
  2. Recitativo - Basso
  3. Coro ed Aria (Basso): “Lass uns jauchzen”
  4. Recitativo - Alto
  5. Aria (Soprano): “Geliebter Jesu”
  6. Choral: “All’ solch’ dein’ Güt’ wir preisen”

 

Solistas:

Baixos: Sérgio Marques e Johann Carvalho

Soprano: Gisele Cruz

Com o Coro de Câmara da UCP

 

Anima e Cuore da UCO - componentes

Antônio Gastão - direção, violão e flauta

Frederico Kochem - flauta e oboé

Jaqueline Rosa - violino

Lylian Romero - violoncelo

Manoel Pessoa Jr. - percussão

Michel Oliveira - violino

Michele Ramos - soprano

Renata Spalado - violino

Rodolfo Braga - violino

Sarah Kreuger - viola

Wally Borghoff - piano e órgão

 

Coro de Câmara da UCP – componentes

Sopranos:

Cristiane O. Wondracek

Josyane Branco da Mota

Tatiana Nogueira Carlos

Contraltos:

Gisele dos Santos da Cruz

Tenores:

André Sampaio

Rômulo Barros Kneipp

Virgilio Balduci

Baixos

Johann Aumann Pereira de Carvalho

Sérgio Marques Corrêa Júnior

 

Biblioteca infantil do Museu Imperial realiza atividades educativas em junho

Biblioteca infantil do Museu Imperial realiza atividades educativas em junho

 

A biblioteca Rocambole – biblioteca infantil do Museu Imperial – preparou uma programação especial para o mês de junho. As atividades, que incluem contação de histórias, exibição de vídeos e oficinas, são destinadas a grupos escolares, que podem realizar o agendamento junto ao setor de Educação.

 

Em comemoração à Semana do Meio Ambiente, no dia 8 de junho, às 15h, haverá contação de história do livro “Vamos abraçar o mundinho”, de Ingrid Biesemeyer Bellinghausen, seguida de oficina criativa de colagem e dobradura. A ação é voltada a grupos de, no máximo, 15 alunos, na faixa-etária de 4 a 6 anos.

 

O livro de Bellinghausen parte do questionamento: O que fazer para vivermos bem no mundo e preservar a vida? Com sua arte cheia de cores e texto delicado, a autora apresenta soluções ao alcance de todos, como economia de água, reciclagem e cuidado com os animais e as matas. O objetivo é mostrar que, com cada um ajudando um pouco, é possível “abraçar e proteger o mundinho”.

 

Nos dias 9 e 22 de junho, alunos de 6 a 9 anos de idade poderão conferir o vídeo “Turma da Mônica em Uma Aventura no Tempo”. As exibições, com limite de 20 alunos cada, ocorrerão às 13h30.

 

No filme, com duração de 80 minutos, Franjinha monta uma máquina do tempo, mas, para fazê-la funcionar, precisa juntar os quatro elementos da natureza: a água, o fogo, a terra e o ar. Após uma confusão envolvendo Cebolinha, Cascão, Mônica e Magali, os elementos se perderem em épocas diferentes, fazendo o tempo ficar devagar na Terra. Para reverter a situação, os personagens precisam embarcar na máquina do tempo e resgatar os elementos.

 

Em 3, 10 e 30 de junho, será a vez do projeto “Hora do Conto”, para grupos de até 20 alunos entre 5 e 7 anos de idade. Às 13h30, haverá contação de história da obra “O Menino que Morava no Livro”, de Henrique Sitchin. O livro narra a história de um personagem que mora em um livro, contando a sua rotina, alegrias e frustrações, ao mesmo tempo em que ele interage com as páginas, o tipo de letra, as frases e as ilustrações.

 

Escolas e outras instituições de ensino interessadas em participar das atividades podem realizar o agendamento junto ao setor de Educação do Museu Imperial, através do telefone (24) 2245-7735. Todos os eventos são gratuitos.

 

A biblioteca Rocambole funciona de quarta a sexta-feira. Das 9h às 12h, o espaço é aberto a quaisquer interessados que desejem consultar os livros infantis e outras obras que compõem o acervo. A biblioteca também realiza empréstimos mediante um cadastro gratuito. Na parte da tarde, o horário das 14h às 17h é reservado a grupos escolares agendados.

Museu Imperial abre inscrições para seminário sobre digitalização e preservação de acervo

Museu Imperial abre inscrições para seminário sobre digitalização e preservação de acervo

Interessados podem participar como ouvintes ou apresentar trabalhos sobre o tema

 

Já estão abertas as inscrições para o Seminário Nacional de Digitalização, Preservação e Difusão de Acervos Patrimoniais que será promovido pelo Museu Imperial de 19 a 21 de outubro. O evento é uma iniciativa do Projeto de Digitalização do Acervo do Museu Imperial (Projeto DAMI) e abre espaço para interessados em apresentar trabalhos ou participar como ouvintes.

 

O seminário foi idealizado no âmbito das discussões que envolvem o processamento técnico de acervos arquivísticos, bibliográficos e museológicos nas instituições de guarda públicas e privadas, visando à democratização do acesso aos bens culturais através da digitalização e disponibilização online. O evento apresentará ainda o trabalho realizado na construção da base de dados do Museu Imperial pelo Projeto DAMI que tem como objetivo disponibilizar na internet todo o acervo da instituição.

 

Os interessados em participar como ouvintes poderão se inscrever até 15 de agosto. O número de vagas é limitado a 150. Já para apresentar trabalhos é possível fazer a inscrição até 30 de junho. Serão 24 vagas para pesquisadores, técnicos e demais profissionais envolvidos direta ou indiretamente em trabalhos de digitalização, catalogação, preservação e difusão de acervos patrimoniais. Nesse caso, os interessados em ter seus trabalhos publicados posteriormente, deverão enviá-los completos até 30 de setembro.

 

As inscrições podem ser feitas pelo site www.museuimperial.gov.br, através do link Acervo Digital – Seminário Nacional de Digitalização. Os valores são R$ 200,00 (apresentadores), R$ 100,00 (ouvintes) e R$ 50,00 (estudantes).