banner imprensa

Projeto Paiol de Histórias realiza mostra de leitura na Casa de Cláudio de Souza

Projeto Paiol de Histórias realiza mostra de leitura na Casa de Cláudio de Souza

A 5ª Mostra de Leituras do projeto “Paiol de Histórias” da Fundação Cultural Casa Lygia Bojunga  será realizada na Casa de Cláudio de Souza, do Museu Imperial, nos próximos dias 6 e 8 de dezembro, às 15h, com entrada franca.

Na terça-feira, dia 6, o grupo das crianças do Paiol vai apresentar leituras de Manuel Bandeira, de Roger Mello, de Léo Cunha e da nossa literatura oral com teatro e música. Brincadeiras com trava-línguas, adivinhas e parlendas, e músicas cantadas do Guia Prático de Villa Lobos fazem parte do programa.

Para o dia 8, quinta-feira, a apresentação fica por conta do grupo de adolescentes. Os jovens dramatizarão a obra “Tristezas de um coração”, de Ariano Suassuna, um jogral sobre Zumbi e realizarão brincadeiras com duas adivinhas e músicas de Villa-Lobos, Jaime Ovale e Waldemar Henrique.

Projeto Paiol de Histórias

Coordenado pela pedagoga e música Francisca Valle, o Paiol funciona no sítio Boa Liga, da escritora de literatura infantil Lygia Bojunga, em Pedro do Rio. Atendendo a crianças e adolescentes de baixa renda, o projeto tem como proposta oferecer a oportunidade para perceber o quanto a leitura pode fazer bem à formação da cidadania. Suas atividades buscam estreitar o convívio social e com a natureza, através de contação de histórias, rodas de leitura, dramatização e interpretação de textos. O "Paiol de Histórias" é um dos projetos da Fundação Cultural Casa Lygia Bojunga.

A Casa de Cláudio de Souza

Em 1956, a viúva de Cláudio de Souza, dona Luísa, doou sua casa de veraneio, junto com seu acervo, ao Museu Imperial. Hoje, o espaço funciona como centro cultural dedicado ao seu antigo proprietário, com móveis e objetos originais da casa, além da biblioteca do escritor, com 660 obras.

A Casa de Cláudio de Souza fica na Praça da Liberdade, 247, Centro, Petrópolis. O espaço – que conta com uma exposição permanente, exposições temporárias e uma biblioteca especializada em literatura e artes, além de eventos culturais – está aberto à visitação gratuita de terça a sexta-feira, das 11h às 18h. Para mais informações, entre em contato através do telefone (24) 2245-3418 ou do e-mail: mimp.casaclaudiodesouza@museus.gov.br .

Natal em Serenata na Casa de Cláudio de Souza

Natal em Serenata na Casa de Cláudio de Souza

Através da música, o encanto e a magia do Natal vão estar presentes na Casa de Cláudio de Souza. O espaço que pertence ao Museu Imperial vai receber no próximo dia 8 de dezembro, às 20h, a Serenata Imperial em “Natal em Serenata”. O grupo, composto por 20 integrantes entre músicos e seresteiros apresentará um repertório de músicas natalinas e canções brasileiras.

Serenata Imperial

A Serenata Imperial foi fundada em maio de 1997. A proposta do grupo é resgatar a música popular brasileira de boa qualidade, levando a alegria e a emoção aos moradores de Petrópolis e aos turistas. Hoje ela é uma atração turística de referência na cidade.

Com suas apresentações, a Serenata Imperial tem percorrido os principais pontos turísticos e várias comunidades, sempre contando com o apoio da Prefeitura Municipal de Petrópolis, através da Fundação de Cultura e Turismo, além de parceria também de outros colaboradores empresariais.

O Palácio de Cristal é o palco principal de suas apresentações que acontecem nas últimas quintas-feiras de cada mês, reunindo um grande número de turistas que vêm à Petrópolis exclusivamente para participar do evento.

A Casa de Cláudio de Souza

Em 1956, a viúva de Cláudio de Souza, dona Luísa, doou sua casa de veraneio, junto com seu acervo, ao Museu Imperial. Hoje, o espaço funciona como um centro cultural dedicado ao seu antigo proprietário, com móveis e objetos originais da casa, além da biblioteca do escritor, com 660 obras.

A Casa de Cláudio de Souza fica na Praça da Liberdade, 247, Centro, Petrópolis. O espaço – que conta com uma exposição permanente, exposições temporárias e uma biblioteca especializada em literatura e artes, além de eventos culturais – está aberto à visitação gratuita de terça a sexta-feira, das 11h às 18h. Para mais informações, entre em contato através do telefone (24) 2245-3418 ou do e-mail: mimp.casaclaudiodesouza@museus.gov.br .

Museu Imperial oferece concerto gratuito no domingo

Museu Imperial oferece concerto gratuito no domingo

 

No próximo domingo, 04 de dezembro, às 16h, amantes da música erudita terão a oportunidade de conferir um concerto gratuito no Museu Imperial. A apresentação é a sétima da temporada 2011 do Conjunto Anima e Cuore da Universidade Católica de Petrópolis (UCP), com participação do Coro de Câmara da UCP, sob a regência do maestro Antônio Gastão.

 

A entrada na apresentação é livre, mas, como o número de lugares é limitado, o Museu recomenda a retirada antecipada de ingressos. Os convites estão disponíveis na bilheteria do Museu Imperial a partir do dia 29 de novembro até o horário do evento e podem ser retirados das 11h às 17h30.

 

O conjunto Anima e Cuore da UCP foi fundado em novembro de 1986 e já realizou centenas de apresentações. Formado por alunos e ex-alunos bolsistas da universidade, possui um repertório extenso e variado, incluindo desde peças de compositores anônimos do período medieval até os grandes mestres do período barroco. Desde sua fundação, é dirigido pelo maestro Antônio Gastão.

 

Graduado em Composição pelo Conservatório Brasileiro de Música, o maestro Gastão teve sua formação musical aperfeiçoada sob a orientação de diversos professores: estudou Composição com Geraldo Vespar e Guilherme Bauer, Regência com Gilberto Bittencourt e Carlos Alberto Figueiredo, Técnica Vocal com Eládio Pérez-González e Harmonia da Música Popular com Jan Guest.

 

Veja abaixo o programa do concerto:

 

  • BRUCH, MAX - Kol Nidrei, para Violoncelo e Piano

Violoncelo: Lylian Romero

Piano: Wally Borghoff

  • BACH, CARL PHILIP EMMANUEL - Sonata H542.5 em Lá Menor, para flauta e cravo

1. Allegro

2. Adagio

3. Allegro

Flauta: Frederico Kochem

Cravo: Wally Borghoff

  • CORELLI, ARCANGELO - Concerto Grosso Op.6 nº8 “Fatto per la Notte di Natale”

1. Vivace / Grave / Allegro

2. Adagio/Allegro / Adagio

3. Vivace

4. Allegro

5. Largo - Pastorale

Violino I solo: Rafael Geraets

Violino II solo: Jaqueline Moreira

Violoncelo solo: Lylian Romero

  • DIVERSOS - Três canções natalinas da renascença espanhola

1. Bendito el que ha venido (Mateo Flecha, El Viejo)

2. E la don, don (Anônimo - Cancioneiro de Upsala)

3. Yo me soy la morenica (Anônimo - Cancioneiro de Upsala)

REGÊNCIA: MAESTRO ANTÔNIO GASTÃO

 

VII Concerto da Temporada 2011 – Conjunto Anima e Cuore da UCP

Data: 04 de dezembro de 2011, domingo, 16h

Local: Sala da Batalha de Campo Grande – Museu Imperial

Entrada franca

Retirada de ingressos na bilheteria de 29/11 a 04/12, das 11h às 17h30

Informações: (24) 2245-4668

 

IHGB faz sessão no Museu Imperial para celebrar aniversário de d. Pedro II

IHGB faz sessão no Museu Imperial para celebrar aniversário de d. Pedro II

No dia 2 de dezembro, celebram-se os 186 anos de nascimento do imperador d. Pedro II. No Museu Imperial, a data será comemorada com gratuidade na visita e com uma sessão do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (IHGB), quando S.A.I. d. João de Orléans e Bragança vai proferir uma palestra sobre fotografia ­– uma das paixões de d. Pedro II – intitulada "DE PEDRO A JOÃO: Fotógrafos da Casa Imperial".

 

Conforme já se tornou tradição, a gratuidade será concedida no próprio dia 2, sexta-feira, para todos os visitantes. Já a sessão da CEPHAS (Comissão de Estudos e Pesquisas Históricas) do IHGB, será aberta ao público e ocorrerá no dia 7, às 15h, no Cine Teatro Museu Imperial.

 

A sessão da CEPHAS acontece todas as quartas-feiras, sempre no próprio IHGB. Contudo, desde 2009, o Instituto abre exceção no aniversário de d. Pedro II e realiza o evento no Museu Imperial.

 

“A celebração do aniversário de d. Pedro II é uma excelente ocasião para perpetuar uma jovem tradição iniciada com a presente parceria entre o Museu Imperial e o Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro. Duas instituições nacionais de memória e história que se confraternizam na celebração de seu patrono”, afirmou o historiador Maurício Vicente Ferreira Jr., diretor do Museu Imperial e sócio do IHGB.

 

O Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro nasceu em 1838, a partir da intenção de se criar uma entidade que refletisse a nação brasileira, que, não muito antes, conquistara a sua independência. Seu patrono foi d. Pedro II, a quem foi dado o título de "Protetor". O imperador incentivou e financiou pesquisas, fez doações valiosas, cedeu uma sala no Paço Imperial para sede do Instituto e presidiu mais de 500 sessões.

 

Nesses 167 anos de existência, o IHGB tem-se caracterizado por múltiplas atividades, pela reunião de um significativo acervo posto à disposição do público e pela realização de conferências, exposições, cursos, congressos e afins.