banner imprensa

Museu Imperial oferece concerto de música erudita

Museu Imperial oferece concerto de música erudita
 
No dia 9 de abril, o Museu Imperial oferecerá ao público um concerto de música erudita, que ocorrerá às 21h na Sala da Batalha de Campo Grande. Os ingressos, que custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia), podem ser retirados a partir do dia 5 de abril na bilheteria do Museu.
 
A apresentação será comandada pelo maestro Marco Aurélio Lischt, que acompanhará ao piano os cantores Lorena Espina (mezzo) e Augusto Caruso (Tenor). O programa do concerto inclui clássicos como Franz Schubert, Franz Liszt, Giuseppe Verdi e Richard Wagner. Já entre os compositores nacionais estarão João Gomes d’Araujo e Carlos Gomes.
 
O maestro petropolitano Marco Aurélio Lischt é reconhecido pela direção artística do Instituto dos Meninos Cantores de Petrópolis, que engloba o Coral dos Canarinhos de Petrópolis, o Coral das Meninas dos Canarinhos de Petrópolis, a Schola Gregoriana Pater Laetus e a Orquestra Filarmônica de Petrópolis. Lischt é ainda presidente da Federação Nacional dos Meninos Cantores do Brasil.
 
Lischt iniciou sua formação no piano, com o título Magna cum Laude pela Escola de Música da UFRJ. Em seguida, obteve a graduação e título de Mestre em Música em órgão também na Escola de Música da UFRJ. Após cinco anos de estada na Alemanha, formou-se em 1998 no curso de Música Sacra na Hochschule für Musik und Darstellende Kunst, em Frankfurt/Main, tendo como cadeiras principais órgão e regência. Desde então, vem acumulando uma vasta experiência com concertos, palestras, festivais e outras atividades no Brasil e em diversos países.
 
A mezzo-soprano lírica Lorena Espina nasceu na Argentina e está radicada há mais de 20 anos em Viena, Áustria. Estudou canto lírico no Conservatório Nacional de Música Carlos Lopez Buchardo e no Instituto Superior de Artes do Teatro Colón de Buenos Aires, continuando seus estudos na Universidade Anton Bruckner em Linz, Áustria. Cantou em mais de 20 países na Europa, Ásia e America Latina um amplo repertório de concertos e interpretou mais de 40 papéis operísticos.
 
O tenor brasileiro Augusto Caruso nasceu no Rio de Janeiro em uma família de origem italiana. Graduou-se no Conservatório Brasileiro de Música e continuou seus estudos na Áustria, onde está até hoje radicado. Participou de numerosas turnês na Alemanha, Áustria, Japão e China, interpretando diversos papéis de ópera e opereta.
 
Veja abaixo o programa do concerto:
 
I Parte
 
1- Frühlinsglaube - Franz Schubert  (1797-1828)
2- Du bist die Ruh - Franz Schubert
3- Die Junge Nonne - Franz Schubert
 
4-Es muss ein wunderbares sein - Franz Liszt (1811-1886)
5-Es rauschen die Winde - Franz Liszt
6- O lieb, so lang du lieben kannst - Franz Liszt
 
7-Anzoleta avanti la regata - Gioacchino Rossini (1792-1868)
8-Canzonetta spagnuola - Gioacchino Rossini
 
9- Salve estrella solitária - João Gomes d’Araujo (1846-1943)
10- O Africano e o Poeta - João Gomes d’Araujo
 
Intervalo
 
II Parte
 
1- Il poveretto - Giuseppe Verdi (1813-1901)
2- La seduzione                - Giuseppe Verdi
 
3- Perduta ho la pace - Giuseppe Verdi
4- Stornello - Giuseppe Verdi
 
5- Tout n’est qu’images fugitives - Richard Wagner (1813-1883)
6- Mignone - Richard Wagner
 
7- Canta Ancor - Carlos Gomes (1836-1896)
8- A mocidade acadêmica - Carlos Gomes          
9- Quem sabe - Carlos Gomes
 
 

Museu Imperial oferece concertos gratuitos mensalmente

Museu Imperial oferece concertos gratuitos mensalmente
 
A partir de abril, o Museu Imperial oferecerá um concerto gratuito todo primeiro domingo do mês. A iniciativa é uma parceria com o conjunto Anima e Cuore da Universidade Católica de Petrópolis (UCP), sob regência do maestro Antonio Gastão, que apresentará música erudita com qualidade na Sala da Batalha do Museu.
 
O primeiro concerto da temporada 2011 ocorrerá no dia 3 de abril, às 16h. No repertório, estarão clássicos como Villa-Lobos, Telemann e Monteverdi, além de compositores da Renascença Espanhola.
 
A entrada na apresentação é livre, mas, como o número de lugares é limitado, o Museu recomenda a retirada antecipada de ingressos. Os convites estarão disponíveis na bilheteria de terça (29) a domingo (3), das 11h às 17h30.
 
O conjunto Anima e Cuore da UCP foi fundado em novembro de 1986 e já realizou centenas de apresentações. Formado por alunos e ex-alunos bolsistas da universidade, possui um repertório extenso e variado, incluindo desde peças de compositores anônimos do período medieval até os grandes mestres do período barroco. Desde sua fundação, é dirigido pelo maestro Antônio Gastão.
 
Graduado em Composição pelo Conservatório Brasileiro de Música, o maestro Gastão teve sua formação musical aperfeiçoada sob a orientação de diversos professores: estudou Composição com Geraldo Vespar e Guilherme Bauer, Regência com Gilberto Bittencourt e Carlos Alberto Figueiredo, Técnica Vocal com Eládio Pérez-González e Harmonia da Música Popular com Jan Guest.
 
Veja abaixo o programa do concerto do dia 3 de abril e algumas informações sobre as obras:
 
ATTAIGNANT, P. – Suíte de Danças Parisienses
  • Basse Danse 4 – La gatta
  • Basse Danse 9 – La brosse
  • Basse Danse 5 – La scarpa my faict mal
  • Basse Danse 6 – La Magdalena / Tourdion
 
A “basse danse”, ou “dança baixa”, era um tipo de dança muito popular nas cortes francesas do início do século XVI. O seu próprio nome descreve a forma suave como era executada, deslizando sem afastar os pés do chão.
 
O compositor ou compositores dessas quatro “basse danses” são anônimos. Pierre Attaignant foi, na verdade, um dos primeiros editores de música a se estabelecerem na França, tendo publicado obras de contemporâneos importantes, como Clemént Janequin e Claudin de Sermisy.
 
MONTEVERDI, C. – Et è pur dunque vero
Soprano: Michele Ramos
 
O compositor italiano Claudio Monteverdi é frequentemente descrito como um revolucionário da música, como o homem que fez a ponte entre a música da renascença e a do barroco, combinando a antiga polifonia coral com a moderna melodia acompanhada. A canção “Et è pur dunque vero”, cuja letra romântica trata das desventuras amorosas de um casal, é típica desta mistura de técnicas.
 
VILLA-LOBOS, H. - Prelúdio nº 2 para violão
 
A obra para violão de Heitor Villa-Lobos é um dos esteios do repertório deste instrumento. Os prelúdios, dedicados ao grande mestre espanhol Andrés Segóvia, são especialmente felizes na combinação do espírito brasileiro com as sonoridades que começavam, então, a marcar o século XX.
 
BOISMARTIER, J. B. - Motet pour Le Roy
Soprano: Michele Ramos
 
Joseph Bodin de Boismartier foi um compositor barroco francês que viveu na mesma época que o Rei Luís XV. Sua música melodiosa e sofisticada tornaram-no um autor de grande sucesso ainda em vida.
 
TELEMANN, G. P. - Trio a 2 Flauti dolci in C major, “Das Mulheres” - TWV 42:C1
  • Introduzione a tre, Grave / Vivace / Andante / Vivace
  • Xantippe, Allegro
  • Lucretia, Largo
  • Corinna, Presto
  • Clelia, Spirituoso
  • Dido, Triste/Disperato
 
Georg Philip Telemann forma, juntamente com Bach e Haendel, a grande trindade dos compositores barrocos alemães. Autor de obra extensíssima, Telemann inspirava-se nos temas mais variados. O trio para flautas e contínuo conhecido como o trio “das mulheres”, recebeu este apelido a partir dos subtítulos de suas diversas seções, cada um dedicado a representar musicalmente uma mulher famosa da antiguidade, desde a alegre poetisa grega Corina até a triste Dido, rainha de Cartago.
 
RENASCENÇA ESPANHOLA – 3 Canções
  • Levanta Pascual – Juan Del Encina
  • Venid a sospirar – Anônimo
  • Hoy comamos y bebamos – Juan Del Encina
Com o Coro de Câmara da UCP
 
Os historiadores da música concordam que a época de ouro da música na Espanha coincidiu com a era dos grandes descobrimentos marítimos. As três canções que serão apresentadas pelo grupo exemplificam soberbamente este repertório, abordando temas recorrentes da música renascentista espanhola: a retomada da península ibérica pelos cristãos (Levanta, Pascual, para irmos a Granada, que se sonha que é tomada), o amor pastoral (Venham a suspirar comigo os pastores, pois morro sem morrer de mal de amores) e a dedicação religiosa (Hoje comamos e bebamos, que amanhã jejuaremos).
 
Componentes do Anima e Cuore:
Antônio Gastão - direção, violão e flauta
Filipe Kochem - violino
Frederico Kochem - flauta e oboé
Jaqueline Rosa - violino
Lylian Romero - violoncelo
Maicon Schmidt - viola
Michel Oliveira - violino
Michele Ramos - soprano
Renata Spalado - violino
Rodolfo Braga - violino
Wally Borghoff - piano e órgão
 
 

Museu Imperial disponibiliza nova entrada para a Biblioteca

Museu Imperial disponibiliza nova entrada para a Biblioteca
 
O Museu Imperial disponibilizará ao público uma nova entrada para a Biblioteca. A partir desta terça-feira, 22 de março, os consulentes e visitantes poderão acessar o setor pelo saguão, com entrada direta pelo Bosque do Imperador, das 13h às 18h.
 
A medida visa a melhorar as condições de acessibilidade para o público em geral. No caso de cadeirantes, a entrada se dará pelo portão de funcionários, que fica ao lado do prédio e permite um acesso facilitado à rampa que leva ao segundo pavimento, onde se encontra a Biblioteca.
 
A Biblioteca do Museu Imperial é especializada em História, principalmente do Brasil no período imperial, mas possui também biografias, obras sobre a História de Petrópolis e artes em geral. Hoje o setor conta com, aproximadamente, 60 mil títulos, organizados em seis grandes coleções. Cerca de 8 mil desses títulos são obras raras.
 
O setor realiza atendimentos ao público por e-mail, telefone e de forma presencial. O horário de atendimento é de segunda a sexta, das 13h30 às 17h30. Para mais informações, entre em contato através do e-mail biblioteca@museuimperial.gov.br ou dos telefones (24) 2245-4162 e (24) 2245-4182.
 

 

Museu Imperial inicia apresentações de 2011 dos grupos folclóricos germânicos

Museu Imperial inicia apresentações de 2011 dos grupos folclóricos germânicos
 
A partir de março, o Museu Imperial dará início à temporada 2011 das apresentações de grupos folclóricos germânicos, realizadas desde abril de 2009. Já foi preparado o calendário até o meio do ano: de 12 de março até 19 de junho, haverá espetáculos todos os sábados, às 15h, e domingos, às 11h. Os eventos, que têm duração de aproximadamente 30 minutos, são gratuitos.
 
Ao todo, serão 30 apresentações até junho, envolvendo nove grupos da cidade de Petrópolis. São eles: Mosel Volkstänze; G.F.G. Bergstadt; Koblenz Volkstanzgruppe; Trier Volkstanzgruppe; Blumenberg Volkstanz; G.D.F.A Rheinland Pfalz; Kaiserstadt Kulturkreis; Bauerngruppe Danças Folclóricas Alemãs de Petrópolis; Petrópolis Danças Folclóricas.
 
Em cada dia, um dos grupos apresenta no pátio do Palácio Imperial o melhor da música e da dança germânicas, com o objetivo de resgatar a cultura dos colonizadores da cidade de Petrópolis. Em breve, será preparado o calendário de apresentações até o final do ano.
 
Conheça os grupos que se apresentarão:
 
G.F.G. Bergstadt: foi primeiro grupo de danças folclóricas criado em Petrópolis. Seu nome significa Cidade das Montanhas, uma homenagem ao próprio município serrano. O Berg, como é carinhosamente chamado, tem como objetivo resgatar hábitos e costumes alemães trazidos por antepassados, cultivando a música e a dança folclórica como expressão da cultural desse povo. No estandarte do grupo está a Catedral de São Pedro de Alcântara vista da Avenida Koeler.
 
Bauerngruppe Danças Folclóricas Alemãs de Petrópolis: apresenta danças folclóricas alemãs com repertório variado, repleto de coreografias alegres, incluindo as regiões da Baviera, Floresta Negra e Pomerânia. O Grupo Camponês faz menção à tradicional Bauernfest, festa típica alemã que acontece todos os anos em Petrópolis, no mês de julho.
 
G.D.F.A Rheinland Pfalz: trazendo como símbolo o brasão do estado Rheinland Pfalz, (oeste da Alemanha), local de onde partiram os primeiros colonizadores, faz uma homenagem àqueles que trabalharam no projeto urbanístico de Petrópolis, desenvolvido pelo engenheiro Júlio Frederico Koeler.
 
Blumenberg Volkstanz: é considerado o maior grupo folclórico de Petrópolis, com quatro categorias e aproximadamente 60 integrantes. Em seu estandarte, estão presentes a Ponte Vermelha e as Hortênsias, ícones petropolitanos, além de leões coroados e armados em vermelho e a Águia Prussiana, símbolos tipicamente germânicos que fazem referência aos colonizadores. Na bandeira, ainda estão as imagens da coroa imperial e o dragão, representando o fundador da cidade, o imperador d. Pedro II.
 
Kaiserstadt Kulturkreis: fundado em fevereiro de 1997, o grupo foi estruturado como um Centro Cultural para abranger manifestações culturais, como dança, canto, culinária e idiomas. É formado por duas categorias, infanto-juvenil (dos 6 aos 12 anos) e adulta (a partir dos 13 anos). Possui trajes inspirados nas culturas alemã e austríaca.
 
Trier Volkstanzgruppe: fundado em 2000, o grupo foi originalmente batizado como Clube 29 de Junho Amigo da Escola São Judas Tadeu. Em 2010, passou a ser conhecido como Trier Volkstanzgruppe, mantendo os costumes e tradições folclóricas e divulgando-os através da dança. O grupo conta com aproximadamente 40 integrantes divididos em duas categorias, infantil e adulta, que se destacam por suas danças alegres.
 
Mosel Volkstänze: fundado em novembro de 1991, o grupo é dividido entre as categorias infantil e adulta. Com um repertório variado, repleto de coreografias alegres, apresenta as tradições da região Baviera.
 
Koblenz Volkstanzgruppe: o grupo, fundado em agosto de 1998, representa a cidade de Koblenz, na Alemanha, de onde veio a maioria dos colonos alemães que se estabeleceram em Petrópolis. O traje camponês faz referência à plantação da uva Riesling, que acontece às margens do Rio Reno, em Koblenz, e é uma das principais fontes econômicas da região.
 
Petrópolis Danças Folclóricas: fundado em fevereiro de 1996, o grupo acumula mais de 400 apresentações, tendo recebido o título de utilidade pública em 2001. O seu propósito é realizar apresentações de danças internacionais de maneira alegre e vibrante, originadas de diversas etnias, por várias regiões do país.
 
Veja a grade horária das apresentações:
 
tab