banner imprensa

Silvio Tendler e Vladimir Carvalho participam de evento no Museu Imperial

 

Silvio Tendler e Vladimir Carvalho participam de evento no Museu Imperial

Cinéfilos de plantão e amantes de História do Cinema terão a oportunidade de conversar com dois grandes ícones do cinema nacional. Silvio Tendler e Vladimir Carvalho serão os destaques da 1ª Mostra de Cinema e História do Museu Imperial que acontece de 20 a 22 de setembro de 2011. Ao longo do evento, serão realizadas exibições de filmes e debates, todos com entrada franca.

 

Vladimir Carvalho será o convidado da abertura. No dia 20, às 19h, ele apresentará “O Engenho de Zé Lins” (2007 - 90min.), sobre o escritor José Lins do Rego. Em seguida, participará de um bate-papo com o público.

 

Consagrado documentarista, Carvalho nasceu na Paraíba e começou a carreira escrevendo críticas para jornais da região. Em 1960, foi corroteirista do filme Aruanda, de Linduarte Noronha, um dos documentários que marcaram o início do Cinema Novo. Dois anos depois, dirigiu Romeiros da guia ao lado de João Ramiro Neto e, em 1984, foi assistente de produção da primeira fase de Cabra marcado para morrer, de Eduardo Coutinho.

 

Em 1971, lançou seu primeiro longa-metragem, O país de São Saruê. Ao longo da carreira, ganhou destaque com filmes como Incelência para um trem de ferro (1972), A pedra da riqueza (1975), Brasília segundo Feldman (1979), O homem de areia (1981), O evangelho segundo Teotônio (1984), Conterrâneos velhos de guerra (1990) e Barra 68 (2001).

 

No dia 22, às 19h, os participantes poderão conferir “Utopia e Barbárie” (2010 - 120min.), de Silvio Tendler, e conversar com o diretor a seguir. O filme apresenta uma revisão sobre os eventos políticos e econômicos que, desde a 2ª Guerra Mundial, elevaram o risco de desaparecimento dos sonhos de igualdade, justiça e harmonia. Entre os entrevistados, estão personagens como Dilma Roussef, Franklin Martins e Ferreira Gullar.

 

O cineasta carioca Silvio Tendler estudou Cinema no Institut des Hautes Études Cinématographiques (IDHEC), em Paris. Um dos principais documentaristas brasileiros, ficou conhecido pelos filmes de cunho político, como Os anos JK, uma trajetória política (1980) e Jango (1984). Também foi responsável por documentários sobre importantes personalidades brasileiras, como Castro Alves – Retrato Falado do Poeta (1998), Glauber o Filme – Labirinto do Brasil (2002) e Encontro com Milton Santos ou O Mundo Global Visto do Lado de Cá (2007).

 

Programação da Mostra

 

A 1ª Mostra de Cinema e História do Museu Imperial contará com atividades às 15h e às 19h. Na parte da tarde, haverá exibição de filmes e debates com temas específicos. No dia 20, será abordada a temática da educação e memória. Nos dias 21 e 22, as discussões girarão em torno de aspectos da história de Petrópolis, com a apresentação de programas produzidos especialmente para o evento a partir do acervo de filmes de César, Paulo e Renato Nunes.

 

Já à noite, serão exibidas grandes obras do cinema, tanto nacionais quanto internacionais, também seguidas de debate com cineastas e historiadores.

 

Veja abaixo a programação completa:

 

20 de setembro

 

15h: Exibição do filme “Tantas escolas, tantas memórias” (2011 - 50min.), de Ana Chrystina Venâncio Mignot

Encontro com a educadora Ana Chrystina Venâncio Mignot  Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)

Mediação: Ana Soraia Barreto – Programa INOV-Art e Museu Imperial

 

19h: Exibição do filme “O engenho de Zé Lins” (2007 - 90 min.), de Vladimir Carvalho

Encontro com o cineasta Vladimir Carvalho

Mediação: Maurício Vicente Ferreira Jr. – diretor do Museu Imperial

 

21 de setembro

 

15h: Programa “Entre imagem e memória: a mulher na vida da cidade”

Seleção de filmes do acervo de César, Paulo e Renato Nunes

Debate com mediação da escritora e jornalista Eliane Maciel (Comunicação Social da Prefeitura de Petrópolis)

 

19h: Exibição dos filmes “Noite e Neblina” (1955 - 32min.), de Alain Resnais, e “A Nouvelle Vague por ela mesma” (1995 - 58min.), de Robert Valley

Encontro com a historiadora Ana Maria Mauad – Universidade Federal Fluminense (UFF)

Mediação: Flávio Kactuz – Pontifícia Universidade Católica (PUC-Rio) e curador da Mostra

 

22 de setembro

 

15h: Programa “Entre imagem e memória: a vida cotidiana de uma cidade”

Seleção de filmes do acervo de César, Paulo e Renato Nunes

Debate com mediação de Patrícia Souza Lima – CAP-UERJ e Instituto Histórico de Petrópolis

 

19h: Exibição do filme “Utopia e barbárie” (2005), de Silvio Tendler

Encontro com o cineasta Silvio Tendler

Mediação: Karl Schuster – Universidade Católica de Petrópolis (UCP) e Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

 

Museu Imperial participa da 5ª Primavera dos Museus

 

Museu Imperial participa da 5ª Primavera dos Museus

Evento nacional terá como tema Mulheres, Museus e Memórias

 

De 19 a 25 de setembro, será realizada a 5ª Primavera dos Museus, período no qual museus de todo o país organizarão atividades relacionadas ao tema Mulheres, Museus e Memórias. No Museu Imperial, essas atividades incluirão uma exposição, ações educativas, uma exposição virtual, um concerto e a 1ª Mostra de Cinema e História.

Exposição virtual

Na segunda-feira, dia 19, será lançada a exposição virtual “Mulheres, Museu Imperial e Memória”. Com curadoria da arquivista Thais Martins, a mostra apresentará fotografias, ilustrações, esculturas e outras peças do acervo do Museu Imperial para contar um pouco das mudanças sofridas pelas mulheres ao longo do tempo.

Programação da Casa de Cláudio de Souza

A exposição “O olhar feminino na literatura de Cláudio de Souza” será inaugurada na terça, dia 20, às 11h, na Casa de Cláudio de Souza. A casa, pertencente ao Museu Imperial, localiza-se na Praça da Liberdade, no Centro de Petrópolis.

Cláudio de Souza foi um importante escritor, dramaturgo e acadêmico brasileiro da primeira metade do século XX, tendo presidido a Academia Brasileira de Letras em duas ocasiões (1938 e 1946). Mas uma face sua que poucos conhecem é a autoria de artigos para a Revista Feminina, sob o pseudônimo de "Anna Rita Malheiros", que é um dos aspectos que a exposição pretende explorar.

A revista mensal, voltada para o público feminino, vendia entre 15 e 20 mil exemplares na década de 1920, época em que a revista geral com maior circulação tinha tiragem de 10 mil. E grande parte desse sucesso se devia aos artigos de "Anna Rita", cujo verdadeiro autor só foi descoberto após o término da publicação.

A exposição abordará ainda outros trabalhos do escritor relacionados ao universo feminino, como seus romances e contos que trabalhavam a temática.

Ainda dentro da programação da Casa de Cláudio de Souza, no dia 23, sexta-feira, às 18h30, acontecerá a palestra Cláudio de Souza e a Revista Feminina”. A palestrante será a professora Sandra Lúcia Lopes Lima, especialista na imprensa feminina do início do século XX.

Em seguida à palestra, às 20h, a noite será fechada com o concerto “Mulheres, Museus e Memória”, o no qual o conjunto Anima e Cuore da Universidade Católica de Petrópolis (UCP) irá apresentar um repertório formado por compositoras mulheres.

Mostra de Cinema e História

 

A Primavera dos Museus também contará com a 1ª Mostra de História e Cinema do Museu Imperial que acontece nos dias 20, 21 e 22 de setembro. Em cada dia, às 19h, será apresentado um filme seguido de debate, sempre propondo reflexões a partir de temáticas históricas. Já na parte da tarde, haverá filmes e debates com temáticas específicas.

 

Entre os destaques da Mostra está a participação de dois importantes cineastas brasileiros. Vladimir Carvalho, integrante do Cinema Novo, e Silvio Tendler, documentarista reconhecido internacionalmente, irão apresentar filmes de sua autoria e participar de debates com o público. Também participarão do evento historiadores e outros profissionais relacionados às áreas de História e Cinema.

 

Segue abaixo a programação completa:

 

20 de setembro

 

15h: Exibição do filme “Tantas escolas, tantas memórias” (2011 - 50min.), de Ana Chrystina Venâncio Mignot

Encontro com a educadora Ana Chrystina Venâncio Mignot  Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)

Mediação: Ana Soraia Barreto – Programa INOV-Art e Museu Imperial

 

19h: Exibição do filme “O engenho de Zé Lins” (2007 - 90 min.), de Vladimir Carvalho

Encontro com o cineasta Vladimir Carvalho

Mediação: Maurício Vicente Ferreira Jr. – diretor do Museu Imperial

 

21 de setembro

 

15h: Programa “Entre imagem e memória: a mulher na vida da cidade”

Seleção de filmes do acervo de César, Paulo e Renato Nunes

Debate com mediação da escritora e jornalista Eliane Maciel (Comunicação Social da Prefeitura de Petrópolis)

 

19h: Exibição dos filmes “Noite e Neblina” (1955 - 32min.), de Alain Resnais, e “A Nouvelle Vague por ela mesma” (1995 - 58min.), de Robert Valley

Encontro com a historiadora Ana Maria Mauad – Universidade Federal Fluminense (UFF)

Mediação: Flávio Kactuz – Pontifícia Universidade Católica (PUC-Rio) e curador da Mostra

 

22 de setembro

 

15h: Programa “Entre imagem e memória: a vida cotidiana de uma cidade”

Seleção de filmes do acervo de César, Paulo e Renato Nunes

Debate com mediação de Patrícia Souza Lima – CAP-UERJ e Instituto Histórico de Petrópolis

 

19h: Exibição do filme “Utopia e barbárie” (2005), de Silvio Tendler

Encontro com o cineasta Silvio Tendler

Mediação: Karl Schuster – Universidade Católica de Petrópolis (UCP) e Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

 

Ações educativas

 

O setor de Educação do Museu Imperial também participará da Primavera dos Museus com ações educativas. Entre elas, estarão visitas temáticas ao palácio, sempre destacando aspectos do universo feminino presentes na exposição permanente do Museu. As escolas interessadas em participar da atividade poderão agendar junto ao setor, no telefone (24) 2245-7735.

 

A 5ª Primavera dos Museus, organizada pelo instituto Brasileiro de Museus (Ibram)/Ministério da Cultura, é um espaço de indagação sobre como o gênero, a mulher e o feminino estão sendo pensados na contemporaneidade. Com que memórias nossos museus individuais e coletivos estão sendo estruturados?

 

Mais informações e a programação atualizada podem ser encontradas no site www.museuimperial.gov.br.

 

Museu Imperial realiza sua 1ª Mostra de Cinema e História

 

Museu Imperial realiza sua 1ª Mostra de Cinema e História

 

Nos dias 20, 21 e 22 de setembro, acontece a 1ª Mostra de Cinema e História do Museu Imperial. Em cada dia, às 19h, será apresentado um filme que possibilite reflexões históricas, seguido de debate com convidados. Já na parte da tarde, haverá filmes e debates com temáticas específicas. O evento, realizado no Cine Teatro Museu Imperial, tem entrada gratuita.

 

Entre os destaques da Mostra, estão debates com cineastas de grande importância para o cinema nacional. Na abertura, haverá participação de Vladimir Carvalho, integrante do movimento do Cinema Novo, tendo trabalhado com nomes como Glauber Rocha e Eduardo Coutinho. Já no último dia, o público terá a oportunidade de conversar com Silvio Tendler, um dos cineastas mais premiados do país e de reconhecimento internacional.

 

Além dos cineastas, os participantes também terão encontros com pesquisadores de importantes universidades brasileiras, como Ana Maria Mauad (UFF), Ana Christina Mignot (UERJ), Flávio Kactuz (PUC-Rio), Patrícia Souza Lima (CAP-UERJ) e Karl Schurster (UFRJ e UCP).

 

Outro atrativo para o público é a seleção de documentários. Entre eles, estão “O Engenho de Zé Lins” (2007), de Vladimir Carvalho; “Noite e neblina” (1955), do cineasta francês Alain Resnais, importante expressão do movimento conhecido como Nouvelle Vague; e “Utopia e barbárie” (2005), de Silvio Tendler.

 

Já nas atividades da tarde, os filmes e debates serão voltados para temas específicos. No dia 20, será abordada a temática da educação e memória. Nos dias 21 e 22, as discussões girarão em torno de aspectos da história de Petrópolis, com a apresentação de programas produzidos especialmente para o evento a partir do acervo de filmes produzidos por César, Paulo e Renato Nunes. A elaboração dos programas foi autorizada pelo herdeiro e curador da coleção petropolitana, Marcio Renato Schimitt Nunes. Os debates contarão, ainda, com a participação da educadora Ana Soraia Barreto, da escritora Eliane Maciel e do historiador Maurício Vicente Ferreira Jr.

 

Confira abaixo a programação completa da 1ª Mostra de Cinema e História do Museu Imperial:

 

20 de setembro

 

15h: Exibição do filme “Tantas escolas, tantas memórias” (2011 - 50min.), de Ana Chrystina Venâncio Mignot

Encontro com a educadora Ana Chrystina Venâncio Mignot  - Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)

Mediação: Ana Soraia Barreto – Programa INOV-Art e Museu Imperial

 

19h: Exibição do filme “O engenho de Zé Lins” (2007 - 90 min.), de Vladimir Carvalho

Encontro com o cineasta Vladimir Carvalho

Mediação: Maurício Vicente Ferreira Jr. – diretor do Museu Imperial

 

21 de setembro

 

15h: Programa “Entre imagem e memória: a mulher na vida da cidade”

Seleção de filmes do acervo de César, Paulo e Renato Nunes

Debate com mediação da escritora e jornalista Eliane Maciel (Comunicação Social da Prefeitura de Petrópolis)

 

19h: Exibição dos filmes “Noite e Neblina” (1955 - 32min.), de Alain Resnais, e “A Nouvelle Vague por ela mesma” (1995 - 58min.), de Robert Valley

Encontro com a historiadora Ana Maria Mauad – Universidade Federal Fluminense (UFF)

Mediação: Flávio Kactuz – Pontifícia Universidade Católica (PUC-Rio) e curador da Mostra

 

22 de setembro

 

15h: Programa “Entre imagem e memória: a vida cotidiana de uma cidade”

Seleção de filmes do acervo de César, Paulo e Renato Nunes

Debate com mediação de Patrícia Souza Lima – CAP-UERJ e Instituto Histórico de Petrópolis

 

19h: Exibição do filme “Utopia e barbárie” (2005), de Silvio Tendler

Encontro com o cineasta Silvio Tendler

Mediação: Karl Schuster – Universidade Católica de Petrópolis (UCP) e Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

 

Oficinas pata estudantes

 

Na semana anterior à Mostra, de 12 a 16 de setembro, o Museu Imperial realizará ainda a oficina de história e cinema “Até onde a vista alcança?”, com o historiador, professor e diretor de teatro e cinema Flávio Kactuz. O curso é uma parceria com o Colégio Estadual D. Pedro II (CENIP) e será exclusivo para alunos do terceiro ano do Ensino Médio Integrado (EMI) em Comunicação Social com Ênfase em Rádio e TV.

 

Segundo a professora Cíntia Diel, coordenadora do EMI, as oficinas serão “um enorme ganho para nossa trajetória letiva". A participação dos alunos irá lhes possibilitar cunhar um novo olhar sobre a relação do Cinema com a História, de modo que eles possam desenvolver a partir das películas uma reflexão crítica sobre nossa formação identitária e o diálogo da 7ª Arte com outros movimentos artísticos e culturais. Um enorme ganho para nossa trajetória letiva", afirmou.

 

A 1ª Mostra de Cinema e História do Museu Imperial faz parte da programação da 5ª Primavera dos Museus, realizada em todo o país, de 19 a 25 de setembro. O evento, organizado pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram)/Ministério da Cultura, terá como tema “Mulheres, Museus e Memória”.

 

Mais informações e a programação completa da Primavera dos Museus podem ser encontradas no site www.museuimperial.gov.br.

 

 

Casa de Cláudio de Souza/Museu Imperial bate recorde de visitação

Casa de Cláudio de Souza/Museu Imperial bate recorde de visitação

 

Na última quinta-feira, 8 de setembro, a Casa de Cláudio de Souza/Museu Imperial bateu seu recorde de visitantes diários. Na data, 30 pessoas puderam conferir a exposição que retrata a vida do escritor e dramaturgo Cláudio de Souza em Petrópolis.

 

A Casa de Cláudio de Souza foi aberta à visitação pública em julho de 2011, após um período de restauro e montagem da exposição. Além de uma recriação dos cômodos da casa em que viveu o escritor, com móveis e objetos originais, o espaço também oferece uma biblioteca com obras de autoria de Cláudio de Souza e que a ele pertenceram, incluindo obras raras.

 

A edificação foi doada ao Museu Imperial em 1956 pela viúva do escritor, dona Luiza, e, em 1964, foi tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). No espaço, funcionam ainda as sedes das Academias Petropolitanas de Letras e de Educação, da Academia Brasileira de Poesia – Casa de Raul de Leoni e do Instituto Histórico de Petrópolis.

 

A casa está aberta à visitação de terça a sexta-feira, das 11h às 18h, com entrada gratuita. Já a biblioteca pode ser consultada das 13h30 às 17h30. Para mais informações, entre em contato pelo e-mail mimp.casaclaudiodesouza@museus.gov.br ou pelo telefone (24) 2245-3418.