banner imprensa

Palestra na Casa de Cláudio de Souza fala sobre imprensa feminina do início do século XX

Palestra na Casa de Cláudio de Souza fala sobre imprensa feminina do início do século XX

 

Cláudio de Souza foi um importante escritor e dramaturgo brasileiro, tendo presidido a Academia Brasileira de Letras em duas ocasiões (1938 e 1946). Mas uma face sua que poucos conhecem é o seu grande entendimento sobre o universo feminino, que esteve presente em suas obras literárias, peças teatrais e artigos.

O maior exemplo dessa face é a sua colaboração na Revista Feminina, que circulou entre 1914 e 1936, na qual escrevia sob o pseudônimo de "Anna Rita Malheiros". A publicação, que pertencia à irmã de Cláudio de Souza, chegou a vender 20 mil exemplares na década de 1920, quando a média de revistas de grande circulação era de 10 mil. Grande parte desse sucesso se devia aos artigos de "Anna Rita", da qual não se descobriu a verdadeira identidade até o término da revista.

É sobre esse tema que a professora e pesquisadora paulista Sandra Lúcia Lopes Lima falará no dia 23 de setembro, na Casa de Cláudio de Souza/Museu Imperial. A palestra “Cláudio de Souza e a Revista Feminina” terá início às 18h30, com entrada gratuita.

O público poderá conferir ainda a exposição “O olhar feminino na literatura de Cláudio de Souza”, que aborda não somente sua participação na Revista Feminina, mas todos os aspectos de sua vida e obra que possuem relação com as mulheres. A mostra está aberta à visitação de terça a sexta-feira, das 11h às 18h, mas, no dia 23, poderá ser visitada no horário da palestra.

Em seguida, às 20h, a noite será fechada com o concerto “Mulheres, Museus e Memória”, no qual o conjunto Anima e Cuore da Universidade Católica de Petrópolis (UCP) irá apresentar um repertório formado por compositoras mulheres.

A programação da Casa de Cláudio de Souza faz parte da 5ª Primavera dos Museus que acontece em todo o país e tem como tema “Mulheres, Museus e Memórias”. Além dos eventos da Casa, o Museu Imperial promove ainda exposições, uma mostra de cinema e outras atividades na instituição. Para a programação completa da Primavera dos Museus, acesse www.museuimperial.gov.br.

A Casa de Cláudio de Souza fica na Praça da Liberdade, 247, Centro, Petrópolis. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail mimp.casaclaudiodesouza@museus.gov.br ou pelo telefone (24) 2245-3418.

 

Museu Imperial inaugura exposição de retratos femininos

Museu Imperial inaugura exposição de retratos femininos

 

No âmbito da 5ª Primavera dos Museus, o Museu Imperial inaugura nesta terça-feira, 20 de setembro, uma mostra temporária. A exposição se insere na temática da Primavera dos Museus deste ano, “Museus, mulheres e memórias”, e apresenta retratos femininos que compõem o acervo da instituição.

 

Os retratos apresentam mulheres não pertencentes à família imperial, entre elas baronesas, viscondessas, senhoras da aristocracia, anônimas e aquelas que por muito tempo foram “esquecidas”. Nesse sentido, destaca-se a “Nhozinho no colo da mucama”, de autor desconhecido, que retrata o menino Luis Pereira de Carvalho e sua mucama Catarina. Assim, a exposição permite observar as figuras femininas e como eram retratadas no Brasil do século XIX.

 

A mostra faz parte do circuito de exposição do Museu Imperial e está inserida no valor do ingresso para visitação ao palácio, que custa R$ 8,00 (inteira) e R$ 4,00 (meia). O horário de visitação é de terça a domingo, das 11h às 18h.

 

5ª Primavera dos Museus

 

Além da mostra temporária, a 5ª Primavera dos Museus conta com outras atividades no Museu Imperial e na Casa de Cláudio de Souza. Entre elas, está a exposição virtual “Mulheres, Museu Imperial e memória”, que pode ser acessada no portal www.museuimperial.gov.br. São cerca de 60 fotografias e ilustrações que apresentam as mulheres no acervo e na história do Museu Imperial.

 

Entre os dias 20 e 22 de setembro, acontece também a 1ª Mostra de Cinema e História do Museu Imperial. Com sessões às 15h e às 19h, a mostra oferece exibições de filmes e debates com cineastas, historiadores e pesquisadores. Entre os destaques estão os cineastas Vladimir Carvalho e Silvio Tendler, que serão os convidados dos dias 20 e 22, respectivamente, às 19h.

 

Na Casa de Cláudio de Souza, a programação girará em torno da presença do universo feminino nas obras desse escritor e dramaturgo. A exposição “O olhar feminino na literatura de Cláudio de Souza” abordará não somente seus livros, mas também seus artigos para a Revista Feminina, na qual escrevia sob o pseudônimo de Anna Rita Malheiros. A exposição, inaugurada em 20 de setembro, pode ser visitada gratuitamente de terça a sexta, das 11h às 18h.

 

Ainda inserida nessa temática, na sexta-feira, 23, a professora e pesquisadora Sandra Lúcia Lopes Lima apresentará a palestra “Cláudio de Souza e a Revista Feminina”, às 18h30, com entrada franca. Em seguida, às 20h, haverá o concerto “Mulheres, museus e Memória”, com o conjunto Anima e Cuore da Universidade Católica de Petrópolis.

 

Museu Imperial é finalista do prêmio "O Melhor de Viagem e Turismo"

Museu Imperial é finalista do prêmio "O Melhor de Viagem e Turismo"

 

O Museu Imperial é um dos cinco finalistas na categoria “Museu” do prêmio “O Melhor de Viagem e Turismo”. Concedida pela revista Viagem e Turismo, a premiação ocorre a partir da escolha dos leitores.

Entre os finalistas da categoria, o Museu Imperial é o único do estado do Rio de Janeiro, concorrendo com a Pinacoteca do Estado de São Paulo, o Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (MASP), o Museu da Língua Portuguesa e o Museu Paulista da USP - Museu do Ipiranga, todos em São Paulo. É ainda a única unidade do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram)/Ministério da Cultura a concorrer.

"Figurar entre os finalistas do prêmio 'O Melhor de Viagem e Turismo' é a confirmação de que o Museu Imperial permanece como um dos destinos preferidos no imaginário do povo brasileiro. O imperador d. Pedro II aprovaria o roteiro de viagem", afirma Maurício Vicente Ferreira Jr., diretor do Museu Imperial.

O resultado será divulgado no dia 19 de outubro, em cerimônia a ser realizada no Morro da Urca, Rio de Janeiro. O prêmio possui um total de 23 categorias para atrações no Brasil, oito para o exterior e duas híbridas.

 

Silvio Tendler e Vladimir Carvalho participam de evento no Museu Imperial

 

Silvio Tendler e Vladimir Carvalho participam de evento no Museu Imperial

Cinéfilos de plantão e amantes de História do Cinema terão a oportunidade de conversar com dois grandes ícones do cinema nacional. Silvio Tendler e Vladimir Carvalho serão os destaques da 1ª Mostra de Cinema e História do Museu Imperial que acontece de 20 a 22 de setembro de 2011. Ao longo do evento, serão realizadas exibições de filmes e debates, todos com entrada franca.

 

Vladimir Carvalho será o convidado da abertura. No dia 20, às 19h, ele apresentará “O Engenho de Zé Lins” (2007 - 90min.), sobre o escritor José Lins do Rego. Em seguida, participará de um bate-papo com o público.

 

Consagrado documentarista, Carvalho nasceu na Paraíba e começou a carreira escrevendo críticas para jornais da região. Em 1960, foi corroteirista do filme Aruanda, de Linduarte Noronha, um dos documentários que marcaram o início do Cinema Novo. Dois anos depois, dirigiu Romeiros da guia ao lado de João Ramiro Neto e, em 1984, foi assistente de produção da primeira fase de Cabra marcado para morrer, de Eduardo Coutinho.

 

Em 1971, lançou seu primeiro longa-metragem, O país de São Saruê. Ao longo da carreira, ganhou destaque com filmes como Incelência para um trem de ferro (1972), A pedra da riqueza (1975), Brasília segundo Feldman (1979), O homem de areia (1981), O evangelho segundo Teotônio (1984), Conterrâneos velhos de guerra (1990) e Barra 68 (2001).

 

No dia 22, às 19h, os participantes poderão conferir “Utopia e Barbárie” (2010 - 120min.), de Silvio Tendler, e conversar com o diretor a seguir. O filme apresenta uma revisão sobre os eventos políticos e econômicos que, desde a 2ª Guerra Mundial, elevaram o risco de desaparecimento dos sonhos de igualdade, justiça e harmonia. Entre os entrevistados, estão personagens como Dilma Roussef, Franklin Martins e Ferreira Gullar.

 

O cineasta carioca Silvio Tendler estudou Cinema no Institut des Hautes Études Cinématographiques (IDHEC), em Paris. Um dos principais documentaristas brasileiros, ficou conhecido pelos filmes de cunho político, como Os anos JK, uma trajetória política (1980) e Jango (1984). Também foi responsável por documentários sobre importantes personalidades brasileiras, como Castro Alves – Retrato Falado do Poeta (1998), Glauber o Filme – Labirinto do Brasil (2002) e Encontro com Milton Santos ou O Mundo Global Visto do Lado de Cá (2007).

 

Programação da Mostra

 

A 1ª Mostra de Cinema e História do Museu Imperial contará com atividades às 15h e às 19h. Na parte da tarde, haverá exibição de filmes e debates com temas específicos. No dia 20, será abordada a temática da educação e memória. Nos dias 21 e 22, as discussões girarão em torno de aspectos da história de Petrópolis, com a apresentação de programas produzidos especialmente para o evento a partir do acervo de filmes de César, Paulo e Renato Nunes.

 

Já à noite, serão exibidas grandes obras do cinema, tanto nacionais quanto internacionais, também seguidas de debate com cineastas e historiadores.

 

Veja abaixo a programação completa:

 

20 de setembro

 

15h: Exibição do filme “Tantas escolas, tantas memórias” (2011 - 50min.), de Ana Chrystina Venâncio Mignot

Encontro com a educadora Ana Chrystina Venâncio Mignot  Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)

Mediação: Ana Soraia Barreto – Programa INOV-Art e Museu Imperial

 

19h: Exibição do filme “O engenho de Zé Lins” (2007 - 90 min.), de Vladimir Carvalho

Encontro com o cineasta Vladimir Carvalho

Mediação: Maurício Vicente Ferreira Jr. – diretor do Museu Imperial

 

21 de setembro

 

15h: Programa “Entre imagem e memória: a mulher na vida da cidade”

Seleção de filmes do acervo de César, Paulo e Renato Nunes

Debate com mediação da escritora e jornalista Eliane Maciel (Comunicação Social da Prefeitura de Petrópolis)

 

19h: Exibição dos filmes “Noite e Neblina” (1955 - 32min.), de Alain Resnais, e “A Nouvelle Vague por ela mesma” (1995 - 58min.), de Robert Valley

Encontro com a historiadora Ana Maria Mauad – Universidade Federal Fluminense (UFF)

Mediação: Flávio Kactuz – Pontifícia Universidade Católica (PUC-Rio) e curador da Mostra

 

22 de setembro

 

15h: Programa “Entre imagem e memória: a vida cotidiana de uma cidade”

Seleção de filmes do acervo de César, Paulo e Renato Nunes

Debate com mediação de Patrícia Souza Lima – CAP-UERJ e Instituto Histórico de Petrópolis

 

19h: Exibição do filme “Utopia e barbárie” (2005), de Silvio Tendler

Encontro com o cineasta Silvio Tendler

Mediação: Karl Schuster – Universidade Católica de Petrópolis (UCP) e Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)