banner imprensa

A BIBLIOTECA ROCAMBOLE TEM UMA PROGRAMAÇÃO EXTENSA NO MÊS DE NOVEMBRO

A Biblioteca Rocambole (Museu Imperial/Ibram) está com o calendário recheado de novidades para o mês de novembro, que comemora o Dia Nacional da Cultura, Dia Nacional da Língua Portuguesa Dia do Inventor e Dia da Consciência Negra. Todas as atividades são gratuitas e destinadas a grupos escolares previamente agendados junto ao setor de Educação do Museu Imperial.

Com o mês cheio de comemorações, as atividades começam no dia 07 e 08, das 14h às 15h, em homenagem ao dia do Inventor, com a contação de história do livro “Santos-Santos DumontDumont”, de Nereide S. Santa Rosa. Seguida de exploração de livros, jogos e fantoches da Biblioteca Rocambole.

O livro escolhido conta a história de Alberto Santos-Dumont, nascido em Minas Gerais e filho de engenheiro. Ele sempre apreciou muito máquinas, movimento e velocidade, o que gerou uma constante dedicação de realizar o sonho de que o homem poderia voar. Sua aplicação levou-o a estudos de mecânica e contribuiu para que adquirisse uma capacidade inventiva bem grande.

Já no dia 09, das 14h às 15h, a hora do conto e oficina criativa será em homenagem ao Dia Nocional da Cultura e o Dia Nacional da Língua Portuguesa. O livro escolhido foi “Cecília Meireles”, de Carla Caruso.

Este livro conta fatos da infância de Cecília Meireles às crianças, para que elas conheçam um pouco mais sobre a artista e possam identificar similaridades ou diferenças com suas próprias personalidades.

No dia 14, das 14h às 15h, a contação de história será do livro “A princesinha medrosa”, de Odilon Moraes. Após a leitura haverá exploração de livros, jogos e fantoches da Biblioteca Rocambole. Nesta leitura, a pequena princesa usa de sua autoridade e prepotência para lidar com seus maiores inimigos: os medos do escuro, da solidão e da pobreza. O que a princesinha ainda não percebeu que o seu medo, na verdade, é do próprio medo. E assim ela acaba deixando sua felicidade escapar. Será com a ajuda de um garoto, que lhe ensina a ouvir o sussurro das estrelas, que ela conseguirá lidar com a tristeza?

O dia 16 terá a hora do conto com o livro “Chapeuzinho Vermelho e o arco-íris”, de Marcia Muraco Schobesberger. Será das 14h às 15h, seguida de oficina criativa após a leitura. A historia tem como referência as cores do arco-íris. O vermelho é a cor de Chapeuzinho. Amarelo é a cor da mãe. O branco é a cor da pomba que levou a mensagem da avó. O verde é a cor da esperança, esperança da avó pela chegada da neta e a esperança da neta de não encontrar o lobo na floresta e de não sentir medo, e assim por diante. Mas nessa história não tem medo, nem lobo.

Já nos dias 21 e 22, das 14h às 15h, a hora do conto será em homenagem ao Dia da Consciência Negra. A leitura será do livro “Meus Contos Africanos”, de Nelson Mandela. Logo após será realizado para a criançada exploração de livros, jogos, e fantoches da Biblioteca Rocambole.

O livro escolhido refrata a África em sua miríade de facetas e cores: o brilho ofuscante do quente sol africano, o tom azul das montanhas no horizonte, o repouso misericordioso oferecido pela água e pela mata, os estratagemas e a malícia das criaturas, tanto animais como humanas, que povoam esse vasto continente selvagem.

No dia 23, ainda em homenagem ao Dia da Consciência Negra, das 14h às 15h, a contação de história será do livro “O colecionador de Pedras”, de Prisca Agustoni, acompanhada de ofinica criativa.

O livro conta a história de Ambaye, um garoto pobre que vivia com seus pais e mais sete irmãos numa casa. Ele aprendeu com os seus ancestrais o poder da palavra e a arte de reconhecer e contemplar as belezas da natureza. Ambaye se encantava muitos com as pedras, vivia brincando com elas, e a procura de novas pedras. Nessa sua procura pela mata, ele conheceu Noemia, uma linda menina que veio do Norte, onde sua aldeia foi despovoada. Ela estava muito triste e com saudades de casa. Ambaye tenta de todas as formas trazer alegria para a nova amiga. E agora, o que fazer? E é na palavra dita, na fantasia, na criação de mundos e sonhos que Ambaye consegue encontrá-la e trazer para ela um sopro de alegria.  

Dias 28 e 29, das 14h às 15h, o livro escolhido foi “Uma gota mágica”, de Ana Maria Machado. Após a leitura haverá exploração de livros, jogos e fantoches da Biblioteca Rocambole. A história do livro é sobre a Joana. Ela toma café com bolo de fubá todo dia, depois, pega a lata d’agua e vai a fila da bica. Lá, a água cai gota a gota e Joana imagina um belo lago mágico e uma fada bonita de véu no cabelo. Um dia, a menina viu no mato uma bola de gude oca e a pegou e botou na gaveta... Joana viu tudo iluminado lá! Seria uma bola de gude mágica?Uma gota mágica

No último dia da programação, dia 30, das 14h às 15h, a leitura será do livro “O chapéu maravilhoso de Mila”, de Satoshi Kitamura. Seguida de oficina criativa para a garotada se divertir.

Quando Mila não consegue comprar o chapéu que tanto queria, o vendedor lhe oferece um substituto. Um super chapéu imaginário! Ele pode ter qualquer cor e tomar qualquer forma. Mas para isso, Mila precisa apenas dar asas a sua imaginação.

Todos os eventos da programação devem ser agendados previamente através do nº 24-22330345  (Setor de Educação), de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 18h.

A programação mensal de atividades da Biblioteca Rocambole, bem como outras informações relativas ao seu funcionamento e acervo, podem ser acessadas no Blog da Biblioteca: http://bibliotecarocambole.blogspot.com.