Exposições Virtuais

 

A Astronomia

D. Pedro II foi um grande entusiasta das ciências, em especial a Astronomia. Não por acaso, a Sociedade Brasileira de Astronomia escolheu o imperador como o “Patrono da Astronomia no Brasil” e selecionou o dia do seu aniversário, 2 de dezembro, para se comemorar o Dia Nacional da Astronomia.

O interesse do imperador pela disciplina foi tanto que chegava a descrever fenômenos astronômicos em seus diários pessoais. Além disso, mantinha contato com astrônomos, como os franceses Emmanuel Liais, que lhe dedicou dois de seus livros, e Camille Flamarion.

O imperador foi ainda um dos grandes patronos do Imperial Observatório do Brasil (criado em 15 de outubro de 1827 por seu pai, d. Pedro I), chegando a ceder alguns de seus instrumentos astronômicos pessoais para a instituição. Além disso, nomeou astrônomos de renome para a diretoria do Observatório, como o próprio Emmanuel Liais.

Óculo de alcance de metal e vidro. Tripé de madeira. Pertenceu a Dom Pedro II. Dim. Óculo 1,35mm x 0,075m; Tripé: 1,37 (altura). S/d. Doação de Antonio Dias Lima.  Acervo do setor de Museologia do Museu Imperial.      

Marfim. Fabricação francesa. E. Wrench. 0,055m. Pertenceu ao almirante Theodoro de Beaurepaire. Doação da Família Beaurepaire.  Acervo do setor de Museologia do Museu Imperial.    

Caricatura retratando d. Pedro II - Revista Illustrada. Ano 7, nº 317, 1882.  Acervo da Biblioteca do Museu Imperial.

LIAIS, Emmanuel. L’Espace Celeste ou Description de l’Univers. Livro que pertenceu ao imperador d. Pedro II.  Acervo da Biblioteca do Museu Imperial.       

Carta de Emmanuel Liais a d. Pedro II oferecendo um exemplar do livro L’Espace Celeste. 24 de janeiro de 1865. Acervo do Arquivo Histórico do Museu Imperial. 

Trecho do diário de d. Pedro II. 30 de abril 1891.  Acervo do Arquivo Histórico do Museu Imperial.

Transcrição:

Estou admirando a fotografia da lua – com efeito é o aumento direto de 15 vezes – a idade da lua era de 167 horas.

Trecho do diário de d. Pedro II. 16 de maio de 1891.  Acervo do Arquivo Histórico do Museu Imperial.

Transcrição:

A 23 haverá eclípse total da lua visível em parte em Paris. Entrada no perímetro da terra às 4h 50’ da tarde... Grandeza do eclipse 1299 de diâmetro da lua. Como a 23 a lua nasce em Paris às 7h 44’ da tarde, só se observará o fenômeno no fim saindo a lua da sombra às 8h 26’ e da penumbra às 9h 31’.

< Anterior   Principal>