Exposições Virtuais

 

A Estrada de Ferro

D. Pedro II foi um grande incentivador das estradas de ferro do Brasil. Sempre que podia, fazia questão de estimular e acompanhar de perto sua construção. Foi o caso, por exemplo, da primeira ferrovia do país, a Estrada de Ferro Petrópolis, que ligava o porto de Mauá, na Baía de Guanabara, à raiz da Serra da Estrela, atual Magé, encurtando o tempo de viagem até Petrópolis.

Também conhecida como Estrada de Ferro Mauá, nome devido ao seu realizador, a ferrovia contou com a presença de d. Pedro II no lançamento da pedra fundamental e na inauguração, em 30 de abril de 1854. Na ocasião, o imperador concedeu a Irineu Evangelista de Souza o título de “barão de Mauá”.

Quatro anos depois, d. Pedro II e a família imperial estavam na viagem inaugural da ferrovia que levava o nome do imperador, a Estrada de Ferro D. Pedro II. Inaugurada em 29 de março de 1858, a estrada ligava a Corte à localidade de Queimados.

Em viagem aos Estados Unidos, d. Pedro II chegou a manifestar em seu diário a paixão pelas ferrovias brasileiras: “Na vinda examinei aqui as oficinas centrais desta estrada de ferro. São muito importantes; porém não tão bonitas como as da estrada de ferro do Rio” (Diário de d. Pedro II, 29 de abril de 1876).

    

Trecho do diário de d. Pedro II. 26 de abril de 1876. Acervo do Arquivo Histórico do Museu Imperial.

 

Transcrição:

Na vinda examinei aqui as oficinas centrais desta estrada de ferro. São muito importantes; porém não tão bonitas como as da estrada de ferro do Rio. Junction de muitos caminhos de ferro e em breve futuro do estreito de Behring que pretende fazer o Yankee-Tunnel abrindo um destes por baixo do estreito. Ir-se-á assim por estrada de ferro de N. Y. até  Lisboa. E a América do Sul?

 

{rokbox title=|Trecho do diário de d. Pedro II. 28 de março de 1881.  Acervo do Arquivo Histórico do Museu Imperial.| size=|1000 1400| thumb=|images/stories/imagens_museu/exposicoes/exposicoes-pela-lente-do-imperador/estrada-de-ferro/dirio - 28 de maro de 1881mini.jpg|}images/stories/imagens_museu/exposicoes/exposicoes-pela-lente-do-imperador/estrada-de-ferro/dirio - 28 de maro de 1881.jpg{/rokbox}        

Trecho do diário de d. Pedro II. 28 de março de 1881. Acervo do Arquivo Histórico do Museu Imperial.

 

Transcrição:

Depois de jantar dei um passeio até o alto do morro fronteiro onde a vista deste arraialzinho do Gentil e seus trabalhadores da empreitada de obras da estrada de ferro é bonitinha. O lugar chama-se Rincão por causa de dois riachos que se reúnem. Iluminação bem arranjada.

 

< Anterior   Próxima >