banner arquivo historico

Arquivo da Casa Imperial do Brasil (Sigla: POB)

 

casa-imperial-01
Alcindo Sodré, diretor do Museu Imperial, e funcionários,
examinando o Arquivo da Casa Imperial do Brasil, recém-
chegado do Castelo d'Eu na França. Abril de 1948.
 

 

Conteúdo: Documentos relacionados com os seguintes assuntos: Brasil-Reino; Rio da Prata e América Espanhola; Brasil-Império (Primeiro e Segundo Reinados) e fase inicial da República. Ressaltamos tão somente alguns de seus mais significativos documentos:

 
  • correspondência de d. Carlota Joaquina com personalidades civis e militares (vice-reis,  governadores, capitães-generais) das províncias espanholas da América, à época em que se empenhava pela regência das mesmas, face à ocupação da Península Ibérica por Napoleão;
  • correspondência de d. Pedro I e de d. João VI no período que antecedeu a nossa Independência;
  • rascunhos, minutas, cartas e mensagens, por letra de d. Pedro I, relacionados com importantes fatos do Primeiro Reinado, como guerras da Independência; correspondência com as províncias de Minas e São Paulo; formação e dissolução da Assembleia Constituinte; elaboração da Constituição de 1824; organização das forças armadas, contratação de militares estrangeiros; e mais tarde, sua correspondência relativa à defesa dos direitos da filha, d. Maria da Glória, à Coroa portuguesa;
  • correspondência de nossos diplomatas especiais Gameiro Pessoa, Felisberto Caldeira Brant e Teles da Silva para negociarem o reconhecimento da  Independência;
  • correspondência de José Bonifácio;
  • estudos de Pedro II sobre astronomia, matemática, física, ciências naturais, história, idiomas, entre eles sânscrito, hebraico, arábe e outros.
  • correspondência política e literária de d. Pedro II com intelectuais do Brasil e do mundo, como Pasteur, Charcot, Victor Hugo, Graham Bell, Agassiz, Longfellow, Alexandre Herculano, J. Reinhart, Henri Gorceix, Von Martius, Gobineau, Conty, Daubrée, Glaziou, Bois Reymond, Quatrefages e outros; com ministros e conselheiros de Estado, como Sinimbu (1844-1880), Bom Retiro (1876-1886), Saraiva (1865-1885), Cotegipe (1870-1887) e João Alfredo (1870-1889);
  • pareceres do Conselho de Estado, com anotações de d. Pedro II; 
  • diários de d. Pedro II;
  • correspondência do conde d’Eu, sobretudo a partir de 1864, quando de sua nomeação para marechal do Exército brasileiro, de grande interesse para estudos sobre a Guerra do Paraguai;
  • correspondência de Caxias, especialmente a referente à guerra dos Farrapos;
  • falas do trono, com anotações e emendas do punho de d. Pedro II;
  • correspondência da princesa Isabel.

 

Período: 1249 a 1932/s.d.

 

Instrumentos de Pesquisa:

 

Catálogo, em fichas desdobradas, onomasticamente, por assuntos (apenas os principais) e, cronologicamente, por data de produção do documento (1249-1831).

Acesso: Livre


Arquivo Histórico
Diários do imperador d. Pedro II:

 
Volume 26: o conteúdo do volume 26 é de desenhos do imperador, portanto, não há transcrição

Voltar