banner educacao

Contato:

(24) 2233-0329
mimp.educacao@museus.gov.br

Falar com: Regina H. de Castro Resende (responsável pelo setor) ou Carolina Knibel.

Agendamento de visitas:

(24) 2233-0345, das 8h30 às 18h. 

Falar com: Silvana / Lorena 

O trabalho pedagógico desenvolvido pelo setor de Educação do Museu Imperial tem como objetivo levar o público a conhecer, de forma crítica, o período monárquico brasileiro, a sociedade oitocentista e a história da cidade de Petrópolis sob múltiplos aspectos.

Os objetos do patrimônio cultural são o ponto de partida para a atividade pedagógica realizada através da observação, do questionamento e da exploração de todos os seus aspectos. Assim, os objetos culturais são utilizados como fonte de informação sobre o contexto histórico em que foram produzidos e utilizados, possibilitando o conhecimento dos aspectos característicos do universo do século XIX e a respectiva comparação com o modo de vida e as ideias contemporâneas. 

Nosso trabalho procura oferecer ao público, através de uma metodologia dialógica, possibilidades de interpretação dos objetos culturais para que todos possam construir significados e atribuir sentidos sobre eles.

Atividades Educativas

Além de projetos permanentes como os aqui apresentados, o setor de Educação desenvolve atividades temáticas de curta duração e projetos em apoio às exposições temporárias e itinerantes organizadas pelo Museu Imperial. Desenvolve ainda o “Projeto Petrópolis”, atividade anual destinada a alunos do Ensino Fundamental do município que enfoca a história da cidade.

Conheça nossos projetos:

Projeto "Dom Ratão"
Projeto "Um verão no Palácio Imperial"
Projeto "Caixa das Descobertas"
Projeto Petrópolis
Projeto "Um Sarau Imperial"
Visitas Mediadas

Conheça nossos almanaques!

Como agendar sua visita?

 
Projeto "Dom Ratão"

Público-alvo: Da Educação Infantil ao 2º ano do Ensino Fundamental.

Horário: De terça-feira a sexta-feira, das 10h às 15h. Aos sábados, das 11h às 16h. É necessário agendar previamente no setor através de contato telefônico (24-22330345). 

Duração: 1 hora, com visita mediada.

Objetivo: Introduzir as crianças no ambiente do museu, através de uma experiência motivadora e preparatória à visita: o teatro de fantoches.

Desenvolvimento: O teatro conta a história de Dom Ratão e sua família, que chegam a Petrópolis para uma visita ao Palácio Imperial. Os personagens descobrem como vivia a família imperial, percorrendo os diversos ambientes da residência de verão e estabelecendo um diálogo ativo e lúdico com as crianças.

Após o teatro, todos são convidados a vivenciar, em cada sala do museu, as observações e emoções experimentadas pelos ratinhos, levando-os a uma apropriação visual e afetiva dos espaços, das imagens e dos objetos percebidos.

Atendimento: Sua realização só é possível com grupos de, no mínimo, 20 (vinte) e no máximo, 45 (quarenta e cinco) alunos.

 Dom ratao

Visita DRatao 1

Importante

É imprescindível que sua visita seja agendada com antecedência. É importante chegar na hora marcada e cumprir o compromisso assumido, sem prejudicar a próxima escola agendada. Alunos de escolas particulares e públicas acompanhados de seus professores recebem cortesia para entrada no Museu. As instituições escolares devem fazer o agendamento prévio somente através de contato telefônico. Quaisquer informações extraordinárias a respeito das opções de programação educativa aqui propostas podem ser obtidas, pessoalmente, com a equipe do Setor de Educação do Museu Imperial ou ligando para (24) 2233-0345.

Um Verão no Palácio Imperial

Público-alvo: Alunos da Educação Infantil ao 2º ano do Ensino Fundamental.

Horário: De terça-feira a sexta-feira, das 10h às 15h. Aos sábados, das 11h às 16h. É necessário agendar previamente no setor através de contato telefônico (24-22330345). 

Duração: 1 hora, com visita mediada.

Objetivo: Apresentar ao público infantil personagens da família imperial e algumas de suas atividades no Palácio Imperial durante os verões na cidade de Petrópolis.

Desenvolvimento: O teatro de fantoches “Um verão no Palácio Imperial” narra um dia da infância das princesas Isabel e Leopoldina ao lado de Franz, um menino, filho de colonos alemães que vem visitar a residência do imperador. Durante a visita, são apresentados alguns objetos existentes no palácio, em especial aqueles que tiveram seus usos transformados ao longo do tempo, como é o caso dos relógios, das canetas de pena e dos grandes lustres à vela. Dom Pedro II surge, ao longo da história, para cumprir um de seus compromissos favoritos: cuidar de perto da educação de suas filhas. Brinquedos e brincadeiras comuns no século XIX também fazem parte do enredo desta história apresentada de forma alegre e interativa. Ao término da peça, os alunos são levados a conhecer as dependências do palácio, identificando os objetos e os espaços apresentados pelos personagens.

Atendimento: Sua realização só é possível com grupos de, no mínimo, 20 (vinte) e no máximo, 45 (quarenta e cinco) alunos.

Um Verao no Palacio Imperial teatro

Um Verao no Palacio Imperial visita

Importante

É imprescindível que sua visita seja agendada com antecedência. É importante chegar na hora marcada e cumprir o compromisso assumido, sem prejudicar a próxima escola agendada. Alunos de escolas particulares e públicas acompanhados de seus professores recebem cortesia para entrada no Museu. As instituições escolares devem fazer o agendamento prévio somente através de contato telefônico. Quaisquer informações extraordinárias a respeito das opções de programação educativa aqui propostas podem ser obtidas, pessoalmente, com a equipe do Setor de Educação do Museu Imperial ou ligando para (24) 2233-0345.

Como agendar sua visita

Caixa das Descobertas
Caneta

Público-alvo: Alunos do 4º ao 7º ano do Ensino Fundamental.

Horário: De terça-feira a sexta-feira, das 10h às 15h. Aos sábados, das 11h às 16h. É necessário agendar previamente no setor através de contato telefônico (24-22330345). 

Duração: 1 hora e 30 minutos, com visita temática relacionada ao projeto.

Objetivo: Estimular a descoberta, a exploração e a experimentação de instrumentos de escrita desde a sua origem até os dias atuais.

Desenvolvimento: Ao abrir uma grande caixa, os alunos partem para a descoberta da trajetória histórico-temporal deum objeto culturalde uso comum: a caneta. No seu interior há quinze caixas contendo, cada uma, um tipo de instrumento de escrita e seus respectivos acessórios que podem ser retirados e explorados de forma dinâmica e lúdica. É possível experimentar todos os tipos, observando a época em que foram utilizados. Assim, pode-se conhecer a história da escrita desde o uso do carvão, na Pré- História, até o computador de hoje. Durante a exploração, uma série de indagações sobre o objeto de escrita é feita, construindo-se coletivamente o conhecimento e despertando no participante a capacidade investigativa e o prazer de redescobrir a realidade cultural que o cerca.  Também é possível explorar textos informativos, curiosidades e ilustrações complementares sobre o tema. A atividade inclui a organização de uma linha do tempo, sistematizando-se a trajetória histórica do objeto desde a sua origem até os dias atuais.

Atendimento: Grupo de, no máximo, 25 alunos.

Caixa das Descobertas out09 022 caneta

Caixa das Descobertas out09 009 caneta

vt Caixa das Descobertas da caneta

Chapéu

Público-alvo: Alunos do 3º ao 6º ano do Ensino Fundamental.

Horário: De terça-feira a sexta-feira, das 10h às 15h. Aos sábados, das 11h às 16h. É necessário agendar previamente no setor através de contato telefônico (24-22330345).

Duração: 1 hora e 30 minutos, com visita temática relacionada ao projeto.

Objetivo: Estimular a descoberta, a exploração e a experimentação de chapéus femininos e masculinos desde a sua origem até os dias atuais.

Desenvolvimento:Nesta atividade, a história do chapéu encontra-se guardada em uma caixa de grandes dimensões. Os alunos são convidados a abrir sua tampa para descobrir e explorar esta história contida em dezesseis sacos com chapéus femininos, masculinos e acessórios que combinam com o seu uso. Acompanhando cada tipo de chapéu, há uma cartela com informações, imagens, curiosidades e passatempos sobre a sua criação. Todos os chapéus podem ser experimentados, observando-se a época em que foram utilizados. Assim, pode-se conhecer desde o capuz de pele do homem das cavernas até o popular boné. Uma linha do tempo também é montada, sistematizando-se a trajetória do objeto desde a sua origem até os dias atuais.

Atendimento: Grupo de, no máximo, 25 alunos.

Caixa das descobertas chapeu

Caixa das DescChapeu 3

Caixa das DescChapéu 1

Importante

É imprescindível que sua visita seja agendada com antecedência. É importante chegar na hora marcada e cumprir o compromisso assumido, sem prejudicar a próxima escola agendada. Alunos de escolas particulares e públicas acompanhados de seus professores recebem cortesia para entrada no Museu. As instituições escolares devem fazer o agendamento prévio somente através de contato telefônico. Quaisquer informações extraordinárias a respeito das opções de programação educativa aqui propostas podem ser obtidas, pessoalmente, com a equipe do Setor de Educação do Museu Imperial ou ligando para (24) 2233-0345.

Projeto "Um Sarau Imperial"

Público-alvo: Estudantes do 5º ano do Ensino Fundamental ao Ensino Superior, incluindo alunos de EJA e de ensino profissionalizante.

Duração: 45 minutos

Objetivo: Levar ao conhecimento dos alunos alguns aspectos sociais, econômicos, políticos e culturais do século XIX, bem como divulgar o acervo documental do Arquivo Histórico do Museu Imperial, do qual foi extraído o conteúdo utilizado no texto apresentado pelas personagens do sarau.

O projeto apresenta como novidade a interatividade entre as personagens e o público como forma de suscitar comparações entre o passado e o presente, estimulando, ao mesmo tempo, a reflexão crítica sobre as mudanças ocorridas no país.

Desenvolvimento: Em 1878, a “princesa Isabel e seus amigos” recebem convidados especiais para uma reunião social. Embalado por modinhas imperiais cantadas por uma soprano e acompanhadas por um pianista, o sarau conta ainda com declamação de poesias e conversas sobre assuntos políticos, sociais e culturais da época, retirados da correspondência particular da família imperial.

Os convidados poderão também apreciar os mais belos figurinos daquela época, entrar em contato com notícias jornalísticas daquele período e com a rotina de vida da princesa Isabel em Petrópolis.

Apresentações: quintas-feiras, às 13h30 e às 15h (mediante agendamento prévio com a Xdaquestão Produções)

Informações e agendamentos (escolas e grupos):

Xdaquestão Produções:

De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h

Tels: (24) 2231-9707 / (24) 99955-2730

contato@xdaquestaoproducoes.com.br 

Local: Cineteatro do Museu Imperial

Rua da Imperatriz, 220 25610-320 - Centro - Petrópolis/ RJ

www.museuimperial.gov.br

Ingressos: R$14,00 (inteira) R$7,00 (meia entrada)*

 

*Estudantes - Carteira escolar ou pagamento de mensalidade; idosos com idade superior a 60 (sessenta) anos - carteira de identidade; professores - carteira funcional, contracheque ou documento que vincule à profissão.

Pacote família: 4 ingressos, sendo 2 (dois) ingressos inteiros, 2 (dois) ingressos com 50% (cinquenta por cento): R$35,00 (trinta e cinco reais).

Gratuidade: menores de 7 (sete) anos, idosos (brasileiros) com idade igual ou superior a 80 (oitenta) anos, com apresentação de documentação comprobatória, portadores de necessidades especiais, guias de turismo (carteira devidamente registrada no órgão competente).

 

 

 Um Sarau Imperial dialogo

Visitas Mediadas

Público-alvo: Alunos do Ensino Fundamental, Médio e Superior, grupos de ONG, grupos de projetos sociais, entre outros.

Horário: De terça-feira a sexta-feira, das 10h às 15h. Aos sábados, das 11h às 16h. É necessário agendar previamente no setor através de contato telefônico (24-22330345). 

Duração: 1 hora, aproximadamente

Objetivo: Colaborar no processo de interpretação dos objetos e espaços do museu realizado pelo público, instigando todos a compreender os aspectos sociais, políticos, econômicos, históricos e tecnológicos da sociedade brasileira no século XIX e a compará-los com a realidade contemporânea.

Desenvolvimento: A narrativa utilizada pela equipe de educadores do museu procura dar sentido ao acervo trabalhado, como também gerar questionamentos que levem os alunos a se entenderem dentro de um contexto histórico-temporal. Dessa forma, adota-se a metodologia dialógica de análise e exploração dos objetos e espaços do Museu, propondo hipóteses sobre o que eles significam, buscando um movimento de recriação e interpretação das informações, dos conceitos, significados e sentidos neles contidos e na exposição que os apresenta.

Atendimento: Cada grupo de 20 a 25 alunos será acompanhado por um educador do museu.

Visita Mediada ala esquerda

Visita Mediada Sala de Música

Visita Mediada Sala do piano da imperatriz

Visita Mediada Sala de Jantar

Importante

É imprescindível que sua visita seja agendada com antecedência. É importante chegar na hora marcada e cumprir o compromisso assumido, sem prejudicar a próxima escola agendada. Alunos de escolas particulares e públicas acompanhados de seus professores recebem cortesia para entrada no Museu. As instituições escolares devem fazer o agendamento prévio somente através de contato telefônico. Quaisquer informações extraordinárias a respeito das opções de programação educativa aqui propostas podem ser obtidas, pessoalmente, com a equipe do Setor de Educação do Museu Imperial ou ligando para (24) 2233-0345.

Como agendar sua visita
  • Entre em contato com o setor de Educação do Museu Imperial através do número (24) 2233-0345. De segunda a sexta-feira, das 8h30 às 18h. Não realizamos agendamentos por e-mail.
  • É imprescindível que sua visita seja agendada com antecedência. É importante chegar na hora marcada e cumprir o compromisso assumido, sem prejudicar a próxima escola agendada. Atendemos anualmente em torno de 70 mil crianças, estudantes e professores. Por este motivo, o cumprimento do horário marcado é tão importante.
  • A agenda do primeiro semestre abre na segunda quinzena de dezembro, e a do segundo semestre, na segunda quinzena de junho. 
  • Em caso de desistência ou imprevisto, contate a equipe do Museu com antecedência de pelo menos 24 horas.
  • Excetuando-se o projeto "Um Sarau Imperial", é concedida gratuidade aos alunos de escolas públicas e privadas que estejam acompanhados de seus professores e que tenham feito o agendamento prévio. Grupos de ONG e de projetos sociais também podem receber a gratuidade após análise do setor de Educação. 
  • É importante que os alunos sejam orientados quanto à localização dos banheiros (encontrados apenas em áreas externas do museu) e sobre as normas de visitação, como: não tocar nas peças expostas, não correr com as pantufas; não fotografar, filmar, comer ou mascar chiclete no interior do museu. As mochilas deverão permanecer nos ônibus. Este é um bom momento para relembrar aos alunos as condutas de comportamento e convivência social.
  • A preparação prévia dos alunos em sala de aula deverá despertar a sua curiosidade a respeito do que irão ver. A palavra memória pode ser um caminho para levá-los a refletir sobre a importância dos museus e a preservação do nosso patrimônio.
  • A visitação ao Museu Imperial é um processo de interação e aprendizagem que envolve a participação ativa de todos: professores e alunos. Procure instigar seus alunos a traçar comparações entre os contextos social, econômico e político do século XIX e os dias atuais.
  • Durante a visita ser-lhe-á entregue uma ficha de avaliação que servirá de subsídio para aprimorar o atendimento às escolas. Não deixe de contribuir com suas críticas e sugestões. Se possível, envie trabalhos realizados com seus alunos a partir desta experiência para o seguinte endereço: Setor de Educação do Museu Imperial – Rua da Imperatriz, 220 – Centro – Petrópolis – RJ CEP:25.610-320. Conheça os projetos educativos oferecidos por este setor.
  • Voltando à escola é importante registrar e enriquecer a experiência vivida através de atividades, como: textos coletivos, debates, dramatizações, pesquisas, entre outras.
  • Através da Janela do Professor, disponível no quadro de “Serviços online” deste portal, os professores podem encontrar subsídios para auxiliar na compreensão do potencial educacional dos museus e na preparação e no aproveitamento pedagógico da visita.
  • Nos dias de domingo e feriados não oferecemos o serviço de visitas mediadas a grupos escolares ou quaisquer outros. No entanto, as escolas podem fazer seu agendamento para estes dias, garantindo, assim, a cortesia de entrada no Museu.
  • Quaisquer informações extraordinárias a respeito das opções de programação educativa aqui propostas podem ser obtidas, pessoalmente, com a equipe do Setor de Educação do Museu Imperial ou através de contato telefônico.

NO MUSEU IMPERIAL, A EDUCAÇÃO É PRIORIDADE!